Brasil corre o risco de decretar novo lockdown e fechamento do comércio?

No dia 26 de novembro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o Brasil e o mundo não vão aguentar um novo lockdown. A declaração sobre o assunto foi feita em uma resposta sobre a nova variante da Covid-19 que foi identificada na África do Sul, denominada ômicron.

publicidade

Em conversa com a imprensa após participar de um evento militar no Rio de Janeiro, o presidente manifestou sua opinião.

“Tudo pode acontecer. Uma nova variante, um novo vírus. Temos que nos preparar. O Brasil, o mundo, não aguenta um novo lockdown. Vai condenar todo mundo à miséria e a miséria leva à morte também. Não adianta se apavorar. Encarar a realidade. O lockdown não foi uma medida apropriada”, disse Bolsonaro.

Antes disso, o presidente havia criticado uma sugestão de apoiador sobre proibir a entrada de turistas europeus nos aeroportos brasileiros por conta do avanço da COVID-19 em alguns países.

publicidade

 “Fechou aeroporto, e o vírus não vai entrar? Já está aqui dentro, não existe isso […] Tem que aprender a conviver com o vírus”, disse Bolsonaro. 

Além disso, o presidente voltou a fazer críticas às medidas de fechamento que foram adotadas no ano de 2020. Ele ainda afirmou que o governo “fez a sua parte” no combate à doença. Já sobre as possibilidades de fechar as fronteiras, o presidente disse que serão tomadas medidas racionais.

Bolsonaro informou que sobre o Carnaval as determinações serão dos governadores.

“Carnaval, por exemplo, eu não vou. A decisão cabe a governadores e prefeitos. Eu não tenho comando no combate à pandemia […] Eu fiz a minha parte no ano passado e continuo fazendo. Recursos, material, pessoal, questões emergenciais, como oxigênio lá em Manaus”, disse.

O presidente reforçou que o Brasil é um dos países que está se saindo melhor na economia e inflação é um problemas de todo mundo. Além de afirmar que todos vão sofrer se o governo não tiver outras alternativas.

“Não vai ter rico, pobre, classe social. Temos certeza que dá para resolver esses problemas. Eleições são em outubro do ano que vem. Até lá, é arregaçar as mangas, trabalhar. Tem 210 milhões de pessoas no Brasil que, em grande parte, dependem das políticas adotadas pelo governo”, disse o presidente.

publicidade

Quais as chances de lockdown?

Embora a decisão seja dos governadores e prefeitos, dificilmente haverá um novo fechamento do comércio. Tudo por conta dos riscos para a economia, e do avanço da vacinação.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

O que pode acontecer é um sistema governamental mais criterioso sobre a imunização, a diminuição da capacidade de alguns eventos, e outras restrições. Mas, o fechamento total, pelo menos por hora não deve ocorrer.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.