Parcela extra do auxílio emergencial cai no Caixa Tem nesta sexta-feira (3)

Um grupo composto por 11 mil beneficiários terá direito a receber uma parcela extra do auxílio emergencial a partir desta sexta-feira, 3. A decisão foi tomada pelo Ministério da Cidadania após conferir os cadastros e notar que mais de 20 mil brasileiros tiveram a sétima parcela bloqueada no mês de outubro. 

publicidade
Parcela extra do auxílio emergencial cai no Caixa Tem nesta sexta-feira (3)
Parcela extra do auxílio emergencial cai no Caixa Tem nesta sexta-feira (3). (Imagem: FDR)

É importante mencionar que este novo depósito não se trata de uma prorrogação do auxílio emergencial, mas sim da atitude de honrar a promessa de atender às necessidades de 11.279 beneficiários que foram excluídas indevidamente do programa. No entanto, para que pudessem ser incluídos na parcela retroativa, foi preciso fazer a contestação entre 18 a 28 de outubro.

Beneficiários considerados elegíveis por meio de decisão judicial também serão contemplados pelo auxílio emergencial a partir de hoje. De acordo com a Secretaria Nacional do Cadastro Único (Secad), pasta responsável pela divulgação de um novo lote de aprovados, após esta verificação, não há mais nenhum público cuja análise do cadastro está pendente em 2021. 

publicidade

No total, o Governo Federal fará um investimento na margem de R$ 15.838.025 para custear a parcela retroativa a que os pouco mais de 11 mil brasileiros têm direito. Esta quantia representa uma média de R$ 1.404,20 em dezembro de 2021.

Vale destacar que o governo não divulgou uma lista completa com os nomes de todos os beneficiários que terão direito a receber o auxílio emergencial a partir de agora. 

Quem tiver interesse e curiosidade poderá acessar o site do Dataprev: consultaauxilio.cidadania.gov.br e verificar a situação após fornecer dados como o CPF, data de nascimento, nome completo e nome da mãe. 

Este portal permanecerá ativo mesmo após o término da parcela retroativa em 2021. Ele será o meio de acesso no qual as consultas de contestações poderão ser feitas caso futuros lotes sejam liberados.

Esses beneficiários que serão contemplados agora receberão os mesmos valores que foram pagos nos últimos oito meses, ou seja, R$ 150, R$ 250 e R$ 375.

A quantia mínima será paga aos beneficiários que moram sozinhos. O valor médio será destinado aos representantes de grupos familiares e a cota máxima fica por conta das mães solteiras chefes de famílias monoparentais. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Os cidadãos que receberão agora podem se enquadrar nos mesmo grupos considerados elegíveis desde o lançamento do auxílio emergencial. São eles:

  • Desempregados;
  • Trabalhadores autônomos;
  • Cidadãos de baixa renda inscritos no Cadastro Único (CadÚnico);
  • Microempreendedores Individuais (MEI);
  • Inscritos no antigo Bolsa Família;
  • Cidadãos com renda mensal per capita de até meio salário mínimo;
  • Cidadãos com renda familiar mensal de até três salários mínimos.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.