Governo precisa de R$300 milhões para pagar vale gás em dezembro

Governo federal solicita verba extra para custear novo projeto social. Nessa semana, o presidente Jair Bolsonaro enviou um projeto de Lei para o Congresso Nacional pedindo um crédito especial de R$ 300 milhões. A quantia, segundo ele, seria utilizada para pagar o vale gás, programa que ajuda os vulneráveis na manutenção do lar.

Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro sancionou o projeto de lei que institui a consolidação do vale gás. Destinado a população vulnerável, o benefício concederá uma ajuda de custo para que esse grupo possa reabastecer seus botijões. O governo, no entanto, admitiu não ter todo o orçamento necessário para a execução do projeto.

Bolsonaro solicita verba para o vale gás

Em um projeto de lei enviado ao Congresso, o chefe de estado solicita a abertura de uma linha de crédito no valor de R$ 300 milhões. No texto ele assegura que a quantia será utilizada para financiar o vale gás que inicialmente ajudará 5 mil famílias.

Segundo as informações concedidas pela Secretaria-Geral da Presidência da República, nesta terça-feira (30), o chefe de estado estaria negociando a ampliação do orçamento de seus projetos sociais.

Além dos recursos para o vale gás, Bolsonaro solicitou também crédito para financiar uma suposta nova rodada do auxílio emergencial.

“O benefício alcançará mais de cinco mil famílias de baixa renda e, a partir do próximo exercício, o programa admitirá a entrada gradativa de mais famílias, de modo que, em setembro de 2023, todos os beneficiários do Programa Auxílio Brasil (PAB) sejam atendidos”, afirmou a Secretaria-Geral.

Quem tem direito ao vale gás?

Pela lei já aprovada pelo presidente, o programa será destinado especificamente para os seguintes grupos:

  • famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; ou
  • famílias que tenham entre os integrantes residentes no mesmo endereço quem receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

A previsão é de que seu pagamento seja iniciado entre dezembro e janeiro, mediante a resolução da folha orçamentária. O processo de triagem dos contemplados será feito pelo Ministério da Cidadania com base nas informações retinas no Cadastro Único.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.