Sem atualização de dados, Auxílio Brasil usa cadastros de 2010 para seleção

O Auxílio Brasil, novo benefício assistencial que substituiu o Bolsa Família, começou a ser pago neste mês. O novo programa utiliza dados do Cadastro Único para selecionar os beneficiários. Porém, esses dados estão desatualizados há mais de 10 anos.

Sem atualização de dados, Auxílio Brasil usa cadastros de 2010 para seleção
Sem atualização de dados, Auxílio Brasil usa cadastros de 2010 para seleção (Imagem: montagem/FDR)

O Auxílio Brasil já começou para os 14,6 milhões de beneficiários do Bolsa Família. Dessa maneira, esses só foram remanejados automaticamente para o novo programa. Porém, o governo pretende ampliar esse número de famílias contempladas pelo benefício assistencial.

Para isso, serão selecionados pelo menos 2 milhões de famílias em situação de pobreza e pobreza extrema. O processo seletivo deve acontecer com base nos dados do Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal (CadÚnico).

O problema é que os dados utilizados pelo governo são de 2010 e, portanto, estão desatualizados. Essa situação pode prejudicar diversas famílias que passaram a integrar o cadastro nos últimos anos.

Para pirar a situação, diante da pandemia de Covid-19, muitas famílias, que antes estavam fora da faixa de pobreza ou pobreza extrema, passaram a ficar nessa situação devido à falta de trabalho.

Com dados tão defasados é impossível atender a população que realmente precisa da ajuda financeira neste momento. Os dados usados pelo governo, de 2010, registram 13,8 milhões de brasileiros como público-alvo do Auxílio Brasil.

Porém, segundo o CadÚnico de setembro deste ano, há cerca de 18 milhões de famílias em situação de pobreza e extremamente pobreza. Com isso, o Auxílio Brasil terá uma defasagem de cerca de 5 milhões de beneficiários.

O Ministério da Cidadania afirmou ao UOL que um novo Censo será realizado em 2022. Além disso, declarou que está previsto a atualização dos dados do CadÚnico.

Com isso, será possível, segundo a pasta, atender “as famílias em situação de vulnerabilidade, garantindo a oferta de condições e oportunidades para a melhora da qualidade de vida desses cidadãos”.

Atualmente, a fila de espera do programa assistencial é de 3,5 milhões de pessoas. Porém, considerando que os dados estão desatualizados, é esperado que esse número seja ainda maior, chegando a 5 milhões.

Calendário Auxílio Brasil

Final do NIS Datas de pagamento
1 17 de novembro 10 de dezembro
2 18 de novembro 13 de dezembro
3 19 de novembro 14 de dezembro
4 22 de novembro 15 de dezembro
5 23 de novembro 16 de dezembro
6 24 de novembro 17 de dezembro
7 25 de novembro 20 de dezembro
8 26 de novembro 21 de dezembro
9 29 de novembro 22 de dezembro
0 30 de novembro 23 de dezembro

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.