IPTU de Manaus vai custar menos para quem usar créditos da Nota Fiscal

Prefeitura de Manaus lança programa para baratear a cobrança do IPTU. A chegada de um novo ano significa que a população deve ficar atenta as cobranças do Imposto Predial e Territorial Urbano. Quem estiver utilizando o CPF na nota fiscal poderá ser beneficiado com até 50% de desconto.

IPTU de Manaus vai custar menos para quem usar créditos da Nota Fiscal (Imagem: FDR)
IPTU de Manaus vai custar menos para quem usar créditos da Nota Fiscal (Imagem: FDR)

Anualmente o cidadão precisa quitar seu IPTU. O imposto é destinado para todos os proprietários ou locatórios de algum imóvel que esteja registrado nas imediações da prefeitura de seu município. Em Manaus o uso do CPF nas notas fiscais será transformado em um benefício.

Como reduzir o valor do IPTU em Manaus

Normalmente, ao ir há centro de compras como farmácias, supermercados e demais serviços, os clientes são questionados se desejam por o CPF na nota. Quem aderiu ao programa com recorrência em 2021 será surpreendido de forma positiva em 2022.

A prefeitura afirmou que a emissão da Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e) irá permitir a solicitação de créditos para abatimento no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2022. No entanto, o titular deve fazer isso até a próxima terça-feira (30).

De acordo com as informações da gestão municipal, o cidadão pode creditar 20% do seu ISS gerado nas notas fiscais, desse modo seu IPTU deve ser barateado em até 50%.

É válido ressaltar que o imóvel em débito não precisa ter a mesma titularidade do CPF na nota fiscal. Isso significa dizer que o cidadão pode creditar mais de um sistema de notas para acumular os descontos e reduzir a cobrança.

Para fazer a portabilidade dos créditos o cidadão precisa acessar o site http://creditoiptu.manaus.am.gov.br, até o dia 30 de novembro.

Validade das notas fiscais

É importante ficar atento, pois os créditos serão válidos por cinco anos. Ou seja, todo o uso do CPF durante esse período poderá ser convertido na nota fiscal para o ISS.

O subsecretário da Receita da Secretaria Municipal de Finanças e Tecnologia da informação (Semef), Armínio Pontes, afirmou que os documentos fiscais emitidos pelas empresas optantes do Simples Nacional e por empresas com imunidade tributária, como é o caso de algumas escolas, não serão contabilizados na conversão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.