Sem auxílio emergencial, você será incluso no Auxílio Brasil? Descubra!

Cerca de 39 milhões de brasileiros receberam o auxílio emergencial nos últimos meses, mas somente 14,6 milhões foram incluídos no Auxílio Brasil. Este é o novo programa de transferência de renda, que substitui tanto o auxílio emergencial provisório, quanto o já consolidado Bolsa Família. 

Sem auxílio emergencial, você será incluso no Auxílio Brasil? Descubra!
Sem auxílio emergencial, você será incluso no Auxílio Brasil? Descubra! (Imagem: FDR)

Este saldo superior a 25 milhões de famílias, agora, ficam desamparadas com o fim do auxílio emergencial e a seleção restrita do Auxílio Brasil. Mas vale lembrar que o Governo Federal declarou que pretende ampliar o número de beneficiários, pelo menos, para 17 milhões. Mas por hora, não há condições financeiras para tamanha abrangência. 

Mesmo com um limite já traçado, a quantidade de brasileiros em situação de vulnerabilidade social que mantêm a expectativa para a inclusão no programa é expressiva.

Neste sentido, é importante lembrar que o governo também informou que, farão parte do Auxílio Brasil, somente as pessoas que estiverem inscritas no Cadastro Único (CadÚnico). 

Mas este não é um único requisito. Também é preciso se enquadrar nas linhas de extrema pobreza e pobreza, com renda mensal per capita entre R$ 100 a R$ 200, respectivamente, para ter direito ao benefício que, por hora, é de R$ 217,18.

Caso o cidadão cumpra esses critérios, ele poderá ter a chance de ser incluído no Auxílio Brasil assim que novas vagas forem liberadas.

Até isso acontecer, essa parcela da população brasileira permanece desamparada financeiramente, enfrentando filas de açougues para comprar ossos a um preço mais acessível, ou se submetendo a buscar por restos de comida no lixo. 

Mas como diz o ditado: “A esperança é a última que morre”. Por isso, são numerosas e extensas as filas formadas nas portas dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS), em busca da inclusão no sistema por meio do CadÚnico.

A procura tem sido tanto para fazer novas inscrições, quanto para atualizar os dados cadastrais já existentes. 

No final, o objetivo é o mesmo, fazer o possível na tentativa de assegurar uma vaga no novo programa de transferência de renda.

O Auxílio Brasil teve um reajuste de quase 18% sobre o valor do antigo Bolsa Família, por isso, paga uma primeira parcela de R$ 217,18. Contudo, a promessa e oferta original era para que o valor fixo fosse de R$ 400 para 17 milhões de famílias. 

Diante da falta de verba necessária para custear essas medidas por hora, o cumprimento dessas promessas foi prorrogado para dezembro de 2021. Ainda assim, a elevação do valor e dos beneficiários irá depender da aprovação da PEC dos Precatórios.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.