Auxílio emergencial encerra liberação de saques hoje (19); como ficam os contemplados?

Após a liberação da última parcela, chegam os momentos finais do Auxílio Emergencial com o encerramento da liberação dos saques nesta sexta-feira (19).

Auxílio emergencial encerra liberação de saques hoje (19); como ficam os contemplados?
Auxílio emergencial encerra liberação de saques hoje (19); como ficam os contemplados? (IMAGEM: FDR)

O Auxílio Emergencial, criado em abril de 2020, atendeu famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica durante o período mais crítico da pandemia da Covid-19. Hoje, o benefício se encerra oficialmente com a liberação do saque para nascidos em dezembro.

O benefício, depositado anteriormente na conta digital do banco, são de valores que variam de R$ 150 a R$ 375 a depender da família.

Como ficam os beneficiários

O fim do Auxílio Emergencial é marcado também pelo início do Auxílio Brasil, benefício criado pelo governo Bolsonaro e que substitui o Bolsa Família. O novo benefício teve início na última quarta-feira (17).

Pessoas que preenchem os requisitos do novo auxílio e que já eram cadastradas no Bolsa Família, foram automaticamente integradas ao Auxílio Brasil.

O que significa que milhões de brasileiros ficarão sem o amparo de um benefício em meio a crise e desemprego que perduram no país.

Auxílio Brasil

Após muitas especulações e informações conturbadas, o valor anunciado das parcelas do Auxílio Brasil deve ser de R$ 217,18 na primeira parcela, a expectativa é que o valor aumente já no mês de dezembro e seja mantido até dezembro de 2022 para algo em torno de R$ 400.

O que devo fazer se ainda não sou beneficiário do Auxílio Brasil

Para tentar ter acesso ao novo benefício, é preciso a princípio cumprir com os requisitos básicos e posteriormente realizar a inscrição no Cadúnico, o Cadastro Único. Entretanto ainda é incerto se o benefício terá o mesmo alcance que o emergencial.

Para realizar a inscrição no CadÚnico no CRAS mais próximo da sua casa, é preciso ser maior de 16 anos e ter em mãos as seguintes documentações:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade – RG;
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor;
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) – somente se a pessoa for indígena.

O Cadastro Único é uma plataforma de triagem feita para direcionar pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica para projetos sociais do governo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!