Atenção, pais! Mensalidade escolar será reajustada e ficará mais cara em 2022

Pais e responsáveis devem se preparar para pagar mensalidade escolar mais cara em 2022. O fim do ano letivo é também período de abertura de matrículas para o ano seguinte, para 2022 as escolas particulares já anunciam reajustes.

Em 2021, em meio a pandemia, muitas escolas seguraram o aumento no preço das mensalidades temendo a evasão dos alunos. Para o próximo ano, as mensalidades devem acompanhar a subida da inflação no país que vem se acumulando há 12 meses.

O reajuste na mensalidade escolar

O reajuste da mensalidade escolar não conta com um teto, sendo assim, cada escola tem autonomia para estabelecer seus próprios preços. Entretanto, a lei n° 9.870 estabelece que o valor reajustado esteja de acordo com os gastos da escola, podendo ser realizado anualmente.

Estima-se que o aumento seja de pelo menos 7% no preço das mensalidades, podendo ultrapassar os 12%.

A estimativa é que a inflação na casa dos dois dígitos influencie diretamente na porcentagem do aumento.

Pais e responsáveis devem ficar atentos aos aumentos abusivos

Aumentos exorbitantes podem e devem ser contestados. Ao discordar do reajuste, é importante que pais e responsáveis busquem informações e uma justificativa detalhada com a escola para quem sabe tentar uma possível negociação.

Quem faz a proteção contra aumentos abusivos é o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, o Idec, que garante que o novo valor precisa estar de acordo com as despesas da escola e ainda ser comprovado em planilha de custos. 

As escolas que realizarem o aumento devem comunicar sobre os novos preços em até 45 dias antes do prazo final das matrículas.

Outro ponto a se ter atenção é ao contrato. Na hora de assinar é importante observar se a escola prevê a manutenção de valores integrais em caso de uma nova suspensão das aulas presenciais diante de uma nova onda da pandemia. 

Evasão das escolas

É importante chamar atenção para o período que está sendo enfrentado pelas escolas que diante da pandemia ainda não tiveram tempo de se recuperar da evasão de alunos. 

Por isso, existe uma expectativa da volta desses alunos, diante do avanço da vacinação. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!