Situações que podem tirar você do Bolsa Família e do Auxílio Brasil

A partir de hoje (17), o governo deu início aos pagamentos do Auxílio Brasil, programa assistencial que substituiu o Bolsa Família. O novo benefício possuem critérios de seleção e irá contemplar cerca de 17 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Situações que podem tirar você do Bolsa Família e do Auxílio Brasil
Situações que podem tirar você do Bolsa Família e do Auxílio Brasil (Imagem: montagem/FDR)

O Auxílio Brasil começou a ser pago nesta quarta-feira (17). O novo programa irá ampliar a média de pagamento e o número de beneficiários do Bolsa Família. Diante disso, o auxílio terá algumas mudanças.

Os critérios de seleção seguirão, basicamente, o mesmo que o Bolsa Família. Sendo assim, contemplará as famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Porém, na última situação só serão inclusos as famílias que tenham em sua composição gestantes ou pessoas menores de 21 anos.

O limite de renda também será alterado, sendo hoje de R$ 89 para as famílias em situação de extrema pobreza e de R$ 178 para as famílias em situação de pobreza. No Auxílio Brasil passará a ser de R$ 100 e R$ 200, respectivamente.

A estimativa do Ministério da Cidadania é ampliar o número de beneficiários que hoje é de 14,6 milhões para cerca de 17 milhões. Com as mudanças na faixa de entrada será possível atender as famílias mais necessitadas, afirmou o ministro da Cidadania, João Roma.

Além disso, continuará sendo exigida a inscrição no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal. Dessa maneira, a inscrição deve ser feita no CRAS e os dados devem ser atualizados, no mínimo, a cada dois anos ou em qualquer mudança familiar, como óbito, nascimento, separação entre outros.

O valor médio de pagamento também será ampliado passando de R$ 192 para R$ 400. Porém, para isso, o governo espera a aprovação da PEC dos Precatórios que está no Senado Federal. Por enquanto, o pagamento só será reajustado com base na inflação passando a ser de R$ 217.

O calendário de pagamento continuará sendo como no Bolsa Família, nos dias úteis e durará 10 dias. Dessa maneira, será de forma escalonada, conforme o final do Número de Identificação Social (NIS). Veja abaixo as datas para este ano:

Final do NIS Novembro Dezembro
1 17 de novembro 10 de dezembro
2 18 de novembro 13 de dezembro
3 19 de novembro 14 de dezembro
4 22 de novembro 15 de dezembro
5 23 de novembro 16 de dezembro
6 24 de novembro 17 de dezembro
7 25 de novembro 20 de dezembro
8 26 de novembro 21 de dezembro
9 29 de novembro 22 de dezembro
0 30 de novembro 23 de dezembro

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.