Como mudanças na coordenação do Inep podem prejudicar a prova do Enem?

Dois coordenadores do Inep foram demitidos dias antes da aplicação das provas do Enem 2021. Denúncias de assédio moral levaram o instituto a tomar essa decisão; saiba as implicações das demissões.

Como mudanças na coordenação do Inep podem prejudicar prova do Enem?
Como mudanças na coordenação do Inep podem prejudicar prova do Enem? (Imagem: FDR)

Há menos de 15 dias da aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio um fato tem preocupado os participantes das provas, mais um, na verdade, pois, a edição desse ano está cheia de polêmicas.

Agora, duas pessoas do alto escalão do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que estavam ligadas diretamente à aplicação do Enem 2021, foram exoneradas dos seus cargos.

Demissões no INEP

Pediram demissão o coordenador-Geral de Logística de Aplicação (do Enem e de outros exames), Hélio Júnio Rocha Morais, e o coordenador-geral de Exames para Certificação, Eduardo Carvalho Sousa.

Essas não são as primeiras baixas durante a organização para a aplicação do Enem 2021.

Em setembro, Daniel Miranda Pontes Rogerio pediu exoneração do cargo de coordenador de tecnologia do instituto.

Com isso, Humberto Carvalho assumiu o cargo, mas também pediu para sair em outubro.

Essas demissões acontecem em meio a um clima não muito agradável dentro do instituto. Pois, muitos funcionários têm alegado que sofre assédio moral.

Denúncias dentro do INEP

A situação é tão séria dentro do INEP que o presidente do instituto, Dupas Ribeiro, já foi denunciado pelos servidores por assédio moral e omissão.

Para os técnicos do INEP a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio de 2021 e de outros exames podem estar em risco com o trabalho da atual gestão.

Veja abaixo um trecho da carta escrita pelos servidores:

“Para além de problemas aparecem que foram negligenciados ao longo da atual gestão do Inep, os servidores denunciam o assédio moral, o desmonte nas diretorias, a sobrecarga de trabalho e de funções e a desconsideração dos técnicos para a tomada de decisão”.

Vale lembrar que Dupas é o quarto a assumir o cargo desde o início do mandato do Preside Jair Bolsonaro; ele foi uma indicação do Ministro da Educação, Milton Ribeiro. Em outro trecho do documento os servidores mostram a preocupação com a aplicação dos exames produzidos pelo INEP.

“Alertamos, por fim, quanto ao risco de permanência de Danilo Dupas na presidência do Inep, por ter uma gestão caracterizada por afugentar e oprimir pessoas, o que gera vulnerabilidades aos exames, avaliações, censos e estudos“, diz a carta.

Fique bem informado com a editoria de carreiras do FDR.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jamille Novaes
Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II. Atualmente, trabalha como professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR. Jamille utiliza sua experiência na área da educação para cobrir notícias sobre cursos, vestibulares, empregos e concursos.