SP pede autorização da Anvisa para vacinação de crianças a partir dos 5 anos

Na última quarta-feira (3), o governo de São Paulo enviou a Anvisa um ofício solicitando a autorizada para vacinação de crianças de 5 a 11 anos de idade. Segundo o governador João Doria, outros da América do Sul, como o Chile, a Argentina e a Colômbia estão fazendo a imunização nessa faixa etária.

Atualmente, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) só autoriza a vacinação contra a Covid-19 a partir dos 12 anos, com a vacina Pfizer da BionTech. Porém, o governo de São Paulo pediu autorização ao órgão para imunizar crianças entre 5 e 11 anos.

Em defesa da vacinação de crianças, o governador João Doria afirmou que outros países da América Latina já iniciaram a imunização dessa faixa etária. O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, lembrou que a solicitação de uso da vacina é feita pelos laboratórios.

Porém, a iniciativa do governo tem como objetivo sensibilizar a Anvisa e os laboratórios para o controle da pandemia. Com a vacinação dessa faixa etária será possível garantir a “proteção desse grupo, a redução da circulação de vírus e a possibilidade de surgimento de novas variantes”, declarou Gorinchteyn.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que o imunizante fabricado em parceria com o laboratório chinês Sinovac também é seguro para aplicação em crianças. Segundo ele, a CoronaVac foi a vacina nessa faixa etária no mundo inteiro, chegando a de 70 milhões de crianças e adolescentes.

Atualmente, 88% dos paulistas com mais de 18 anos já foram vacinados. Com isso, foi possível atingir uma queda de 93% das mortes diárias, devido à pandemia de Covid-19. No momento de pico da doença foram registradas 890 mortes diárias, sendo que hoje a média é de 62 vítimas.

Na última quarta-feira (3), o estado registrou 3,2 mil pessoas internadas pela doença, sendo 1,5 mil em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 25,9%. Diante desse cenário, o estado prevê o fim do uso obrigatório das máscaras em espaços abertos a partir de dezembro.

Porém, para isso, será necessário que as internações caiam para menos de 300 por dia, as mortes para menos de 50 diárias e 75% da população precisa estar vacinada, declarou o coordenador do comitê científico do estado, João Gabbardo.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.