Financiamento dos imóveis sobe e uso do FGTS tem baixa impressionante

Mercado imobiliário tem alta em seus financiamentos. Pesquisas recentes afirmam que a população brasileira vem reduzindo as solicitações de crédito para a aquisição de um imóvel. O principal motivo é o encarecimento dos contratos diante do atual cenário de crise econômica. Saiba como seu FGTS pode te ajudar a realizar o sonho da casa própria.

Milhares de brasileiros que esperavam melhorias com a implementação do programa Casa Verde e Amarela foram surpreendidos com a crise econômica. Atualmente, o mercado imobiliário está com preços acima da média, reduzindo o número de financiamentos e solicitações dos recursos do FGTS.

Segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), somente entre janeiro e agosto, o crédito imobiliário com recursos do FGTS caiu 8,22%, totalizando R$ 33,36 bilhões. Isso significa dizer que a população não vem recorrendo mais ao fundo de garantia para solicitar um financiamento.

Mas como o FGTS pode ajudar a financiar minha casa?

De um modo geral, ao recorrer ao uso do FGTS, o cidadão consegue reduzir o valor das parcelas de seu financiamento. O recurso funciona como uma espécie de entrada, minimizando consequentemente os juros ao longo de todo o contrato.

Quais são as regras para uso do FGTS para financiamento imobiliário?

  • Ter pelo menos três anos de carteira assinada sob regime do FGTS (consecutivos ou não).
  • Não ter outro financiamento ativo no SFH (Sistema Financeiro de Habitação).
  • Não ser dono de outro imóvel residencial na cidade onde mora ou trabalha. Assim, se tem uma casa em São Paulo, poderá comprar outra no Rio de Janeiro, mas não na capital paulista.
  • A compra do imóvel deve ser para moradia do trabalhador – e não para aluguel

Quais devem ser as condições do imóvel para receber o financiamento?

  • Deve ser moradia urbana.
  • O imóvel pode ser usado ou novo.
  • Não pode ter pendências na matrícula por dívidas do vendedor.
  • Deve custar até R$ 1,5 milhão (vale para todo país).
  • O atual proprietário do imóvel não deve possuir dívidas ou ter o nome inscrito no cadastro de órgãos de proteção de crédito.
  • Não pode ter sido comprado com a utilização do FGTS nos últimos três anos.

Qual a documentação necessária para sacar o FGTS?

  • Carteira de trabalho.
  • Comprovante de residência.
  • Certidão de nascimento ou casamento.
  • Carteira de identidade e CPF.
  • Certidão de matrícula.
  • IPTU da casa ou apartamento a ser comprado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.