Alunos de SP que não são obrigados a retornar na volta às aulas presenciais

A volta às aulas nas escolas de São Paulo devem ter início na próxima quarta-feira, 3 de novembro. Os alunos devem retornar às aulas presenciais, entretanto a volta não se aplica para todos.

Isso porque, alguns alunos não devem ser obrigados a retornarem ao modo presencial de ensino. Desde o retorno aos espaços físicos das escolas, as aulas têm funcionado de forma facultativa sem obrigatoriedade e permitindo que pais ou responsáveis escolhessem enviar ou não os estudantes para as escolas. 

A medida alcança instituições de ensino da rede estadual, municipal e privadas. Na rede pública do estado de São Paulo são cerca de 3,5 milhões de alunos alocados em mais de 5 mil escolas.

Quem são os alunos livres da obrigatoriedade de retorno às aulas presenciais

As aulas presenciais estarão acontecendo a partir da próxima semana, entretanto o ensino remoto deve permanecer para alguns estudantes que são considerados grupos de risco, sendo eles: 

  • Alunos com comorbidades, tendo idade a partir de 12 anos que não tenham completado ciclo vacinal contra a Covid-19;
  • Gestantes e puérperas;
  • Alunos menores de 12 anos que pertencem a grupos de risco para ter a Covid-19 e ou condição de saúde de maior fragilidade.

Esses alunos devem apresentar justificativa médica para serem liberados do retorno às aulas presenciais. 

Os cuidados para o retorno das aulas devem ser rigorosos, exigindo obrigatoriamente o uso de máscara para alunos e funcionários.

Em coletiva, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares,  falou sobre a garantia dos cuidados. “A cidade de São Paulo, por exemplo, tem uma lei específica que regula a rede municipal, inclusive sobre obrigatoriedade” disse Rossieli.

Quem já foi vacinados

Atualmente são pelo menos 97% dos profissionais da área que concluíram o ciclo de vacina contra a Covid-19, segundo o secretário Rossieli Soares. 

O estado de São Paulo iniciou a campanha de imunização em abril. Além disso, o secretário afirmou que 90% dos adolescentes entre 12 e 17 anos já tomaram ao menos a primeira dose da vacina.

Vale ressaltar que alunos entre 16 e 17 anos já podem estar procurando postos de vacinação para completar as doses da vacina contra o coronavírus, tendo em vista que o tempo de intervalo para a segunda dose foi reduzido.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!