Bolsa Família encerra auxílio emergencial hoje (29); veja planos a partir de agora

Pontos-chave
  • Bolsa Família terminou nesta sexta-feira, 29, após 18 anos;
  • Bolsa Família foi criado durante a gestão de Lula;
  • Novo Bolsa Família pagará parcelas de R$ 400.

Após completar dois anos de programa, o auxílio emergencial encerra hoje os pagamentos para os beneficiários inscritos no Bolsa Família. Os contemplados foram os beneficiários com NIS final 0, além dos aniversariantes de setembro que fazem parte do público geral. 

Bolsa Família encerra auxílio emergencial hoje (29); veja planos a partir de agora
Bolsa Família encerra auxílio emergencial hoje (29); veja planos a partir de agora. (Imagem: FDR)

Desta forma, o Bolsa Família deixa de existir após 18 anos em vigor. O programa de transferência de renda foi criado em 2003 pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e começou a ser pago no ano de 2004.

Desde o princípio, o benefício teve o intuito de atender a população brasileira em situação de vulnerabilidade social, que sempre foi o foco da gestão de Lula. 

No decorrer dos anos o programa se popularizou, e começou a receber milhares de inscrições por pessoas que precisavam de algum auxílio financeiro para suprir as despesas de casa, devido à condição de pobreza e extrema pobreza.

A dificuldade de inserção no mercado de trabalho também sempre foi um agravante, somado à falta de qualificação profissional para conquistar boas ou qualquer posição. 

Desde abril de 2020, quando o Governo Federal criou o auxílio emergencial em virtude da pandemia da Covid-19, os beneficiários do Bolsa Família foram incluídos no novo modelo de transferência de renda.

No ano passado, o benefício emergencial pagou nove parcelas, e este ano, quando foi renovado, liberou mais sete parcelas. 

Valor do Bolsa Família 

Originalmente, o Bolsa Família é direcionado a famílias na condição de pobreza e extrema pobreza cuja renda familiar mensal per capita vai de R$ 89 a R$ 178. Estes também são os valores mínimo e máximo pagos através da transferência de renda.

No entanto, é preciso mencionar que existe a possibilidade de elevar o valor do benefício dependendo da composição familiar, mas as possibilidades se limitam a cinco membros do mesmo grupo familiar. São elas:

  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição crianças ou adolescentes de até 15 anos;
  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição gestantes, se limitando a nove parcelas mensais;
  • R$ 41: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição crianças de até seis meses, se limitando a seis parcelas mensais;
  • R$ 48: para famílias com renda mensal per capita de até R$ 178, e que possuam em sua composição adolescentes entre 16 e 17 anos de idade;

No entanto, com a inclusão do Bolsa Família no auxílio emergencial, os beneficiários tiveram a oportunidade de receber quantias mais vantajosas.

A média paga pela bolsa é de R$ 189, mas em 2020, o benefício emergencial pagou parcelas de R$ 600 e R$ 1.200, e depois de R$ 300 e R$ 600. Vale ressaltar que, em ambos os casos, a cota máxima era direcionada às mães solteiras chefes de família. 

Este ano, o auxílio emergencial foi renovado com valores variáveis e reduzidos, pagando parcelas de R$ 150, R$ 250 e R$ 375. Vale ressaltar que os beneficiários do Bolsa Família não foram autorizados a acumular as quantias oferecidas por ambos os programas, devendo escolher entre a que fosse mais vantajosa. 

Futuro do Bolsa Família

Agora, com o final oficial do Bolsa Família junto ao auxílio emergencial, os beneficiários em situação de vulnerabilidade social aguardam ansiosos pelo lançamento do futuro programa de transferência de renda.

O Auxílio Brasil é a grande promessa do Governo Federal, e começará a ser pago no mês que vem, seguindo o mesmo cronograma atual. 

Bolsa Família encerra auxílio emergencial hoje (29); veja planos a partir de agora
Bolsa Família encerra auxílio emergencial hoje (29); veja planos a partir de agora. (Imagem: FDR)

Isso quer dizer, que os futuros beneficiários do novo Bolsa Família receberão as parcelas nos últimos dez dias úteis de cada mês, de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). Portanto, será liberado entre o período de 17 a 30 de novembro. 

Através do Auxílio Brasil, o Governo Federal promete pagar parcelas no valor máximo de R$ 400, que serão formadas parcialmente de acordo com o perfil de cada beneficiário através de outros benefícios complementares.

Por hora, neste primeiro mês o benefício fará uma espécie de reajuste de 20% sobre a média paga pelo auxílio emergencial. 

Posteriormente, em dezembro, há a intenção de pagar um benefício retroativo a caráter complementar, para suprir o saldo que não foi pago integralmente em novembro. Veja quais serão os valores na prática:

  • Novembro: R$ 240 – média atual com a correção de 20%;
  • Dezembro: R$ 560 – R$ 240 do Auxílio Brasil + R$ 160 para atingir o valor mínimo + R$ 160 para complementar a parcela do mês de novembro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.