Datas atualizadas para aposentados e pensionistas realizarem a prova de vida do INSS

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) determinou que a prova de vida vai considerar o mês de aniversário dos beneficiários no próximo ano, de acordo com a portaria publicada no Diário Oficial da União. Porém, até dezembro, a prova continua suspensa, ou seja, o procedimento não é obrigatório e o INSS não pode bloquear os benefícios. 

Datas atualizadas para aposentados e pensionistas realizarem a prova de vida do INSS
Datas atualizadas para aposentados e pensionistas realizarem a prova de vida do INSS (Foto: FDR)

Os segurados que forem ao banco podem realizar a atualização cadastral e as instituições financeiras são obrigadas a fornecer essa opção.

Além disso, estabeleceu um novo calendário com vencimentos da prova de vida a partir de janeiro para os beneficiários que estão há mais tempo sem realizar sua atualização cadastral.

Os beneficiários que não realizaram a prova de vida desde novembro do ano passado até dezembro deste ano, devem realizar o procedimento no começo do ano na própria agência bancária no qual recebe o benefício ou por meio de biometria facial ou digital. 

Novo calendário da prova de vida do INSS

Quem deveria ter feito a comprovação de vida entre os meses de novembro de 2020 a junho de 2021, deve seguir o calendário abaixo:

Quando a prova de vida venceu  Competência de bloqueio
Novembro/2020 a junho/2021 Janeiro/2022
Julho e agosto/2021 Fevereiro/2022
Setembro e outubro/2021 Março/2022
Novembro e dezembro/2021 Abril/2022

A partir de 2022, todos os segurados precisarão fazer a prova de vida no mês do seu aniversário. 

Como desbloquear o benefício?

Aqueles que deveriam ter realizado a prova de vida em 2021, não realizaram e tiveram seu benefício bloqueado devem realizar a atualização dos dados para desbloquear o benefício.

Bloqueios

Em janeiro do ano que vem, se houver ausência de comprovação de vida no mês do seu aniversário, o INSS enviará os dois pagamentos seguintes com bloqueio aos bancos. 

Se não for realizada a prova de vida depois do segundo bloqueio do benefício, ele será suspenso. Depois de seis meses da suspensão, o benefício será cancelado por falta de comprovação de vida.

Caso o benefício seja cancelado, só será reativado por meio de Biometria realizada no aplicativo Meu INSS. Uma outra opção de reativar o benefício é agendar o serviço “Realizar Prova de Vida – Situações Excepcionais”, no Meu INSS ou pelo atendimento telefônico do 135.

Suspensão

No dia 2 setembro, o presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que previa medidas alternativas para o prazo de prova de dia dos segurados do INSS, durante a pandemia causada pelo Covid-19.

Até agosto de 2021, um total de 4,9 milhões de beneficiários ainda precisavam fazer a prova de vida, segundo dados do INSS.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.