Cadastro Único será porta de entrada para o Auxílio Brasil de R$ 400; inscreva-se

Governo federal exige inscrição no Cadastro Único para concessão de seu novo projeto. O Auxílio Brasil deve ser implementado até o fim do ano, mas para ter direito aos pagamentos a população precisa estar na base de dados sociais do governo.

Cadastro Único será porta de entrada para o Auxílio Brasil de R$ 400; inscreva-se
Cadastro Único será porta de entrada para o Auxílio Brasil de R$ 400; inscreva-se (Imagem: FDR)

O Cadastro Único nada mais é do que uma plataforma onde o governo federal tem acesso a toda a base de dados sociais do país. É por meio dele que são selecionados os beneficiários de projetos como o Bolsa Família e agora o Auxílio Brasil.

Como se inscrever no Cadastro Único?

A primeira coisa a ser feita é observar as regras de vinculação. Pelas normas determinadas pelo Ministério da Cidadania, só pode fazer o registro aqueles que:

  • Possuem renda familiar mensal de até meio salário mínimo por pessoa, ou seja, R$ 550, ou renda total máxima de até três salários mínimos, o que significa R$ 3.300.
  • Estejam em situação de rua, seja a pessoa sozinha ou com sua família.

Atendendo aos critérios, basta ir até uma unidade do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou o CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), apresentando os seguintes documentos:

  • Título de Eleitor.
  • Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) para responsável por família indígena.
  • Para responsáveis por família quilombola ou indígena, é permitida a apresentação de outros documentos de identificação como Certidão de Casamento, RG e Carteira de Trabalho.

Ao preencher a ficha de solicitação, o cidadão entregará a pasta com os registros de sua família e aguardar a análise da documentação. Sendo comprovada sua situação de vulnerabilidade social ele passará a integrar a base de dados da plataforma.

Estou no Cadastro Único, vou receber o Auxílio Brasil?

Depende. Segundo informou o governo, cerca de 17 milhões de famílias serão contempladas, no entanto é preciso:

  • Ter cadastro atualizado no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico)
  • Estar em situação de extrema pobreza com renda familiar mensal de até R$ 89 por pessoa
  • Ser de família pobre com renda familiar mensal de no máximo R$ 178

A previsão de concessão do projeto está para o mês de novembro.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.