IPVA 2022 em São Paulo terá reajuste impressionante e motoristas serão impactados

Os motoristas de todo o estado de São Paulo devem preparar o bolso para o ano que vem. O motivo é o preço do IPVA 2022 (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) que ficará mais alto que o pago neste ano.

IPVA 2022 em São Paulo terá reajuste impressionante e motoristas serão impactados
IPVA 2022 em São Paulo terá reajuste impressionante e motoristas serão impactados (Imagem FDR)

A razão do aumento é o preço dos automóveis no país em 2021. De acordo com o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), o preço dos veículos cresceu 24,94%, em média, nos últimos 12 meses, entre outubro de 2020 e setembro de 2021.

Os carros zero-quilômetro tiveram um crescimento de 20,72% nos preços dentro deste período. Caso consideremos apenas os veículos usados, a alta é ainda maior, de 30,25%. Em decorrência da pandemia, as montadoras têm enfrentando uma escassez de insumos para a produção de novos veículos.

Pandemia

Joel Leite, o diretor da agência Autoinforme, especialista em análises do mercado automotivo, disse que a pandemia do coronavírus causou a paralisação das atividades industriais entre 2020 e 2021. 

A diminuição no ritmo de produção refletiu na oferta de componentes que são usados na fabricação dos automóveis, em especial, os chamados semicondutores, muito utilizados nos equipamentos eletrônicos. Em decorrência disso, os preços subiram.

“Com a falta do carro zero, o consumidor fez a procura pelo carro usado. É uma situação que eu nunca vi em 40 anos trabalhando em indústria automobilística. Teve algo parecido nos anos 1980, mas era algo artificial, porque o governo da época tinha o controle dos preços”, disse Joel, ao explicar a razão dos usados terem subido mais do que os novos.

Nada muda na alíquota do imposto, que permanece em 4% sobre o valor venal dos veículos movidos à gasolina e dos flex (bicombustível). Já os carros que são movidos apenas por etanol e os que são movidos a eletricidade ou gás (mesmo que híbridos) são taxados em 3%.

Ao ser questionado pelo Jornal Agora, a Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo disse que a tabela dos valores venais utilizada para estabelecer o valor do IPVA é encomendada de maneira específica à Fipe. 

Sendo assim, a base de preços utilizada pode não ser exatamente as mesmas que são informados no site da fundação de maneira pública, mesmo que sejam próximos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.