Dicas para economizar no supermercado mesmo com alta da inflação

Pontos-chave
  • A lista de compras poderá ajudar a tornar as idas ao supermercado mais efetivas;
  • Alguns supermercados oferecem descontos via aplicativos;
  • O consumidor pode optar por marcas diferentes do mesmo produto.

Diante da alta da inflação, os consumidores vêm passando por grandes dificuldades na hora de realizar as compras. Para lidar com essa situação, algumas medidas podem ser tomadas pela população. Entenda dicas para economizar no supermercado, mesmo com alta da inflação.

Dicas para economizar no supermercado: Compare os preços dos produtos

Como um mesmo produto pode ter preço diferente conforme o supermercado, o consumidor deve pesquisar as ofertas concedidas em locais variados. Para facilitar no momento da busca pelo produto com o menor preço, as pessoas podem utilizar a internet.

Por meio do Google, por exemplo, será possível saber o preço de determinado produto em diversas lojas. Ao acessar o site do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), haverá a possiblidade de encontrar um levantamento mensal dos valores de produtos da cesta básica.

Pesquise por promoções oferecidas

Além de realizar a comparação dos itens desejados entre os estabelecimentos, vale pesquisar os tipos de promoções oferecidos. Alguns supermercados oferecem descontos diferenciados pelos próprios aplicativos — para os clientes cadastrados.

Também há comércios que concedem promoções relâmpago, por exemplo. Sendo assim, é recomendável estar atento aos canais de divulgação dos supermercados, como panfletos e redes sociais.

Planeje as compras

Como forma de evitar comprar coisas além do necessário, a dica é realizar uma lista dos itens realmente necessários. Antes de sair de casa, a pessoa pode consultar, na dispensa, o que precisa ser adquirido. Caso o consumidor faça um planejamento mais objetivo, ficará mais fácil de evitar as compras por impulso.

Outra vantagem de estabelecer os produtos necessários é a objetividade. A lista pronta fará com que o tempo dentro do supermercado seja menor. Consequentemente, as chances de comprar itens desnecessários se tornam menores.

De qualquer modo, há a recomendação de estipular a lista conforme o orçamento pessoal. Nesse sentido, é importante verificar os gastos mensais — para que a pessoa tenha condições de cumprir com as contas recorrentes.

Considere outras marcas do mesmo produto

Para que o valor total da compra seja menor, o consumidor também pode optar por marcas mais baratas do mesmo produto. Diversos consumidores têm preferência por uma marca específica. Contudo, o preço cobrado pode ser maior.

Diante de uma situação de dificuldade, como a da inflação, substituição por uma marca concorrente pode ser considerada. Para ajudar nessa decisão, o cidadão também pode consultar opiniões de pessoas próximas — antes de decidir pela substituição.

Prefira alimentos da estação

Geralmente, as frutas, legumes e verduras da época são mais baratos. Diante disso, vale considerar a compra desses alimentos em vez de outros que estão com valores maiores.

Além disso, também há a possiblidade de reaproveitar as partes desses alimentos, como talos e cascas. Por exemplo, a pessoa poderá utilizar as partes em sucos.

Diminua o consumo de alimentos prontos

Em diversas categorias de alimentos prontos para consumo, os preços são maiores. Além disso, a durabilidade pode ser menor. Diante dessa situação, a compra de alimentos frescos — para realizar a própria refeição — pode ser uma alternativa mais barata e mais saudável.

Outro ponto positivo em escolher os alimentos frescos é a possível duração. Ao estabelecer um prazo para o consumo, estes produtos podem ser adequados ao longo dos dias. Neste caso, dependendo do item, basta guardar no congelador, em vez de fazer tudo de uma vez.

Compre coletivamente em ‘atacarejos’

Ao realizar compras nos chamados ‘atacarejos’, será possível encontrar, em diversos casos, preços melhores. Nestes estabelecimentos, há a venda de produtos em maior quantidade.

Sendo assim, o consumidor pode combinar com familiares ou amigos a compra de produtos de preferência. Mesmo que o valor pareça maior no caixa, a divisão entre os compradores pode tornar essa opção mais viável.

Tenha cuidado com os cartões de crédito dos supermercados

Diversas lojas disponibilizam cartões de crédito que permitem condições mais práticas de pagamento da fatura. Por conta dessa facilidade, no entanto, o consumidor pode ser tentado a realizar compras acima do necessário.

Desse modo, a recomendação é de comprar menos produtos — de forma a evitar dívidas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.