Auxílio doença do INSS para doenças psicológicas tem alta na pandemia

INSS tem alta na concessão de benefício para pessoas com transtornos mentais. Nessa semana, o portal G1 publicou uma reportagem com um levantamento feito na previdência social para acompanhar os índices de concessão do auxílio doença. Houve uma crescente de quem apresentou problema psicológico.

Auxílio doença do INSS para doenças psicológicas tem alta na pandemia (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)
Auxílio doença do INSS para doenças psicológicas tem alta na pandemia (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O auxílio doença do INSS é concedido com a finalidade de permitir que o trabalhador se afaste de seu serviço enquanto está sendo tratado de alguma enfermidade. Na pandemia da covid-19, foi possível registrar um aumento nas doenças psicológicas sendo mais solicitadas do que nos anos anteriores.

Auxílio doença

De acordo com o levantamento do G1, durante os primeiros sete meses de 2021, foram aprovados 108.263 benefícios por incapacidade temporária (auxílio-doença) para trabalhadores com transtornos mentais e comportamentais.

Dentre esse grupo, há 468 doenças incluindo transtornos como depressão, ansiedade, pânico, esquizofrenia, estresse pós-traumático, transtorno bipolar e fobia social. A depressão e ansiedade foram as com o maior número de solicitação.

Em comparação com 2019 foi possível registrar um aumento de 29% na concessão de auxílio-doença para doenças relacionadas a transtornos mentais e comportamentais.

Doenças com maior crescimento na concessão de auxílio-doença de 2019 para 2020:

  • Transtorno depressivo recorrente, episódio atual grave com sintomas psicóticos: 97%
  • Transtorno depressivo recorrente, episódio atual grave sem sintomas psicóticos: 88%
  • Esquizofrenia paranoide: 83%
  • Transtorno afetivo bipolar, episódio atual depressivo grave sem sintomas psicóticos: 82%
  • Transtorno de pânico e episódio depressivo grave com sintomas psicóticos: 73%

Como solicitar o auxílio doença

  • Faça o login no site ou app Meu INSS;
  • Selecione a opção “Serviços”;
  • Clique em “Benefícios”;
  • Em seguida, selecione a opção “Agendamento/Solicitações”;
  • Nessa área, clique em “Novo requerimento”;
  • Selecione a opção “Benefício por incapacidade”;
  • Clique em Auxílio doença com documento médico;
  • Em seguida, aperte o botão “Avançar”;
  • Analise e preencha o formulário com suas informações;
  • Anexe os documentos solicitados;
  • Depois, clique em “Avançar”;
  • Faça o agendamento da perícia médica;
  • Por fim, clique em “Gerar comprovante”.

Documentos necessários para solicitar auxílio doença

  • Documento de identificação oficial com foto, que permita o reconhecimento do requerente;
  • Número do CPF;
  • Carteira de trabalho, carnês de contribuição e outros documentos que comprovem pagamento ao INSS;
  • Documentos médicos decorrentes de seu tratamento, como atestados, exames, relatórios, etc., para serem analisados no dia da perícia médica do INSS (não é obrigatório);
  • Para o empregado: declaração assinada pelo empregador, informando a data do último dia trabalhado;
  • Comunicação de acidente de trabalho (CAT), se for o caso;
  • Para o segurado especial (trabalhador rural, lavrador, pescador): documentos que comprovem esta situação, como contratos de arrendamento, entre outros.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.