Reflexo da vacinação e queda de casos da COVID-19 nos comércios

Pontos-chave
  • Vacinação possibilitou a diminuição das medidas de restrição;
  • Rio possui mais de 60% da população vacinada;
  • Pernambuco autoriza eventos com até 2,5 mil visitantes.

A vacinação contra a covid-19 segue avançando por todo o Brasil trazendo esperança para os brasileiros. O comércio e a economia estão também entre os beneficiados com a vacina, uma vez que através dela, as pessoas voltaram a circular com mais segurança, estão comprando e gastando mais. Confira como a vacinação está refletindo na economia em algumas partes do Brasil. 

São Paulo

Em São Paulo, desde o dia 17 de agosto, as medidas de restrição para proteção contra a covid foram extintas, inclusive os horários reduzidos. Somente o distanciamento e o uso de máscaras foram mantidos.

O governo do estado também autorizou os eventos sociais, culturais e as feiras corporativas com controle de público. Os shows com público em pé, e pistas de dança seguem proibidos.

Esta flexibilização foi autorizada para os 645 municípios do estado, porém, as prefeituras podem adotar medidas mais restritivas caso seja necessário.

João Dória, governador do estado, disse que a partir do dia 1º de novembro, deve acontecer a volta do público nos estádios de futebol em todo o estado. 

  • Cinemas sem distanciamento entre cadeiras 

O prefeito da capital paulista, Ricardo Nunes, comunicou a suspensão do distanciamento mínimo obrigatório nas salas de cinemas e teatros a partir de hoje, 15. Até então, era necessário manter o distanciamento mínimo de 1 metro.

Os locais que recebem um público menor que 500 pessoas foram orientados a solicitar o comprovante de vacinação dos visitantes. Já nos eventos maiores com público superior a 500 pessoas, ainda será exigido o “Passaporte da Vacina”, com a comprovação de no mínimo uma dose.

Ainda é obrigatório utilizar máscaras, e o álcool gel deve continuar sendo disponibilizado em todos os locais.

A decisão foi decorrente da queda no número de casos e mortes causadas pelo coronavírus na capital. A Prefeitura de São Paulo planejava liberar o uso de máscaras a partir de hoje, porém recuou da medida e irá manter a obrigatoriedade.

“Baseado nos estudos recomendados pela Secretaria da Saúde, a cidade de São Paulo não vai fazer a liberação com relação a exigência do uso das máscaras”, disse Nunes.

Até ontem (14), 86% da população adulta na capital paulista estava com a imunização completa (dose única ou duas doses). A quantidade de pessoas com a vacinação atrasada estava em 533.935 pessoas com no mínimo um dia da data prevista.

Rio de Janeiro 

Há pouco menos de uma mês atrás, o Rio entrou em uma nova fase de flexibilização que liberou eventos em lugares abertos com até 500 pessoas. Foram autorizados ainda, a realização de competições com público presente em estádios e ginásios que estejam totalmente imunizados, limitado a 50% da capacidade.

Os salões de dança e boates poderão funcionar quando no mínimo 65% dos cariocas estejam com o esquema vacinal completo. É entendido como esquema vacinal completo, pessoas acima de 60 anos após 14 dias da dose de reforço e pessoas de 15 a 59 anos após 14 dias da segunda dose da vacina.

  • Vacinação no Rio 

Eduardo Paes, Prefeito do Rio, comemorou em suas redes sociais  importante marca de 60% da população com a imunização completa contra o coronavírus na capital. 

De acordo com dados do painel covid-Rio da prefeitura, 5,6 milhões de pessoas já tomaram no mínimo a primeira dose e três milhões a segunda. Cerca de 460 mil pessoas tomaram a dose de reforço e 140 mil a vacina de apenas uma dose. Cerca de dez milhões de doses já foram aplicadas no total.

 A cidade do Rio possui atualmente o menor número de internados desde o começo da pandemia. Segundo dados, existem 263 internados na capital. Paes também fez um apelo para que os cariocas tomem a segunda dose da vacina.

Pernambuco 

Em Pernambuco, foi autorizado no último dia 27 de setembro, shows, bailes e eventos culturais com até 2,5 mil presentes e a volta das torcidas nos estádios de futebol.

  • Avanço da vacinação 

A secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, disse que esta decisão só foi possível graças ao avanço da flexibilização.

“Isso só foi possível graças aos números favoráveis da saúde, pelo avanço na vacinação. Por isso, é necessário ressaltar a importância de que a gente faça o complemento da segunda dose da vacina, tenha o esquema vacinal completo. Dessa forma, vamos continuar evoluindo e flexibilizando as atividades sociais e econômicas, além da testagem que tem sido feita pelo Governo de. Pernambuco, pelo Testa PE”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.