PIX fica limitado nas transferências noturnas; app do seu banco pode mudar isso!

Nesta segunda-feira (4), o Banco Central realizou alterações no PIX como forma de preservar a segurança, isso por conta das inúmeras tentativas de golpe e vazamento de dados.

PIX fica limitado nas transferências noturnas; app do banco pode mudar isso!
PIX fica limitado nas transferências noturnas; app do banco pode mudar isso! (Imagem: Reprodução/O Globo)

Agora, das 20h até às 6h os valores de transferência do PIX serão limitados, essas mudanças valem apenas para conta de pessoa física.

Neste período podem ser realizadas transações de até R$1 mil, esse valor limite só será para operações usando cartão de débito. Porém, a regra deve ser aplicada também para transferências via TED e DOC.

Alteração de limite do PIX

Aqueles que precisam realizar transferência de valores mais altos devem procurar a instituição financeira, por meio dos canais de atendimento, para solicitar o ajuste dessa quantia.

Após esse pedido, o banco possui o período de 24 horas até 48 horas para atender a solicitação dos clientes e deve efetuar um cadastro prévio em seus bancos.

Os bancos devem oferecer ainda a possibilidade de definição de limites distintos de movimentação no PIX no período do dia e da noite. 

As alterações, na maioria dos bancos, está disponível no próprio aplicativo. Basta selecionar a opção dentro do app e definir a nova quantia para transações noturnas.

A adição de um novo favorecido dentro desse horário também precisa ser programada, e o banco terá até 48 horas para liberar essa inclusão.

Outras medidas

Além disso, o Banco Central determinou que no dia 16 de novembro podem vigorar outras novas medidas.

Uma delas é que o banco poderá realizar o bloqueio preventivo de uma conta pelo período de 72 horas, se for identificada alguma tentativa de fraude. 

Para isso, deve ser emitida uma notificação e um mecanismo para averiguar as informações de uma chave PIX.

Os bancos passarão a ser responsabilizados caso seja comprovado que a fraude tenha se dado devido a falhas nos mecanismos de segurança. 

A notificação de infração deixará de ser facultativa e passará a ser obrigatória. Mecanismo visa permitir que os bancos registrem uma marcação na chave PIX, no CPF/CNPJ do usuário e no número da conta quando há “fundada suspeita de fraude”. As informações serão compartilhadas com as demais instituições financeiras para aumentar aos mecanismos de prevenção a fraudes.

Por meio de nota o Banco Central informou que está criando mecanismos para que os participantes tenham segurança para usar essa ferramenta que veio como forma de facilitar.

“Essas medidas, na avaliação do BC, criam incentivos para que os participantes aprimorem cada vez mais seus mecanismos de segurança e de análise de fraudes”, afirmou o BC.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA