Bolsonaro não descarta prorrogação do auxílio emergencial em 2022

Auxílio emergencial pode ser mantido em 2022. Nessa terça-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro informou que não descarta a possibilidade de aprovar mais uma extensão do projeto. De acordo com ele, a decisão será tomada levando em consideração a aceitação do Auxílio Brasil.

Bolsonaro não descarta prorrogação do auxílio emergencial em 2022 (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Bolsonaro não descarta prorrogação do auxílio emergencial em 2022 (Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Enquanto o ministério da cidadania não define se implantará ou não o Auxílio Brasil, Bolsonaro cogita a possibilidade de manter o auxílio emergencial em 2022. Segundo o presidente, o abono poderá ser prorrogado concedendo novas parcelas, porém não informou se haverá reajustes em seus valores.

Auxílio emergencial em 2022

O chefe de estado informou que o auxílio emergencial tem como finalidade “atender os mais necessitados por mais tempo”. Isso significa dizer que uma nova rodada pode ser garantida, mas sendo priorizados os critérios para a inclusão apenas de quem comprovar estar em vulnerabilidade social.

É válido ressaltar, no entanto, que a decisão do presidente é contrária as últimas declarações concedidas pelo ministro da economia, Paulo Guedes. Na última semana, o gestor afirmou que não há chances de manter o auxílio, pois o governo não tem mais orçamento para sustentar o programa.

Auxílio Brasil indefinido

Enquanto os gestores se contradizem e reforçam o clima de instabilidade política, a população segue aguardando a definição do Auxílio Brasil. O programa deveria passar a funcionar a partir de novembro, mas até o momento não teve sua folha orçamentária detalhada.

O principal entrave para a sua aprovação é justamente não violar o teto de gastos determinado pelo Congresso Nacional. Até o momento, a sugestão de custeio é a aprovação da reforma tributária gerando novos lucros e desafogando as contas da União.

Quem será contemplado no novo projeto?

  • Famílias extremamente pobres que têm renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa
  • Famílias pobres que têm renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa
  • Famílias pobres participam do programa, desde que tenham em sua composição gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos

Regras do Auxílio Brasil

  • Crianças e adolescentes com idades entre 6 e 15 anos tenham, no mínimo, 85% de presença nas aulas;
  • Jovens de 16 a 17 anos, tenham a frequência mínima escolar de 75%;
  • Crianças menores de 7 anos estejam com as vacinas em dia e passem por monitoramento e acompanhamento do crescimento, nos postos de saúde da sua região.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA