Governo de Minas Gerais autoriza vacinação de adolescentes sem comorbidades

O governo do Estado de Minas Gerais voltou atrás na decisão de suspender a vacinação de adolescentes sem comorbidades contra a Covid-19. A suspensão havia sido decretada após o Ministério da Saúde recomendar a paralisação da vacinação para este grupo desde a última semana. 

Governo de Minas Gerais autoriza vacinação de adolescentes sem comorbidades
Governo de Minas Gerais autoriza vacinação de adolescentes sem comorbidades. (Imagem: CNN)

A pasta federal decidiu retirar a obrigatoriedade da vacinação de adolescentes sem comorbidades, após o presidente da República, Jair Bolsonaro, dar seu parecer sobre o tema. Para o presidente, este grupo não apresenta riscos no momento.

Ele ainda ressaltou que não se trata de uma “imposição, eu levo para ele [ministro da saúde] o meu sentimento, o que eu leio, o que eu vejo, o que chega ao meu conhecimento”, esclareceu Bolsonaro.

No mesmo instante, várias cidades decidiram acatar as instruções e suspender a imunização de jovens sem comorbidades na faixa etária de 12 a 17 anos.

No entanto, na última sexta-feira (17), o chefe da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, anunciou que o estado liberou novamente a imunização deste grupo. 

Em justificativa, o secretário disse que priorizou as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a qual explicou que não há nenhuma evidência que justifique esta suspensão em virtude da alteração do uso da Pfizer para este grupo. Lembrando que esta é a única vacina autorizada para aplicação nos jovens de 12 a 17 anos. 

A Anvisa ainda ressaltou que, “os benefícios da vacinação excedem significativamente os seus potenciais riscos”.

O secretário de saúde, Fábio Baccheretti, informou que a decisão do Ministério da Saúde foi tomada sem um debate prévio junto ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), os secretários estaduais e municipais e a Anvisa. 

“A Anvisa reafirmou que a vacina é segura para os adolescentes e, diante disso, o estado de Minas Gerais está liberando, pela deliberação que já existia, a vacinação de todos os adolescentes. Não existe nenhuma restrição técnica para a vacinação”, reforçou o chefe da pasta de saúde. 

Em complemento ele ressaltou que a vacinação dos adolescentes sem comorbidades irá depender do envio de novas doses de vacinas da Pfizer por parte do Ministério da Saúde.

Segundo o secretário, os estoques das cidades mineiras que tiverem doses o suficiente para atender este público, podem seguir normalmente com o cronograma.

De toda forma, os municípios com doses o bastante da Pfizer devem dar prioridade ao reforço dos idosos e imunossuprimidos, adolescentes com comorbidades e, se possível, adolescentes sem comorbidades.

Já o secretário municipal de Saúde de Belo Horizonte, Jackson Machado, reforçou que a capital mineira voltará a imunizar os adolescentes sem comorbidades logo que houver disponibilidade de doses de vacinas. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA