Petrobras anuncia novo formato de contrato para venda de gasolina e diesel

Na última sexta-feira (10), a Petrobras anunciou que aprovou novos modelos contratuais para venda de gasolina A (sem adição de etanol) e óleo diesel (rodoviário e marítimo) para as distribuidoras de combustíveis. A estatal alegou que não realizará mudanças nas práticas de precificação destes produtos.

Petrobras anuncia novo formato de contrato para venda de gasolina e diesel
Petrobras anuncia novo formato de contrato para venda de gasolina e diesel (Imagem: Tomaz Silva/Agencia Brasil)

A Petrobras afirma que essa medida visa aumentar a competitividade, simplificar alguns processos e proporcionar flexibilidade para a estatal na adoção de novas estratégias comerciais.

Segundo a empresa, com contexto atual do mercado — diante da entrada de produto importado por terceiros e pelo processo de desinvestimento de ativos de refino —, há a necessidade de promover aperfeiçoamentos em algumas cláusulas comerciais e operacionais.

A Petrobras alega que as mudanças foram definidas “com base na experiência ao longo do período de vigência dos atuais contratos e em decorrência de feedback dos clientes”. Conforme a empresa, esses reajustes visam fortalecer a competitividade da Companhia e a relação comercial com os clientes.

Petrobras afirma que novos contratos trarão mais flexibilidade

A estatal informa que os novos modelos contratuais concederão mais flexibilidade, de forma a possibilitar ajustes de condições comerciais conforme o mercado. A empresa entende que a ação representa “um passo importante para o posicionamento da Petrobras no novo ambiente competitivo”.

De qualquer modo, ela ressalta que os novos contratos não alterarão a política de precificação desses combustíveis. Assim, eles seguirão o alinhamento dos mercados internacionais.

Seguindo a regulação vigente, os novos contratos ainda serão submetidos à homologação pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Gasolina e diesel estão entre os produtos que mais aumentaram em agosto

Em agosto, a inflação teve uma elevação de 0,87%, o maior para o mês desde o ano de 2020. Os dados são do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo IBGE na última quinta-feira (9). Puxado pelos combustíveis, o grupo de transportes teve a maior variação de preços (1,46%).

Deste grupo, a gasolina teve aumento de 2,80% em agosto. Já o óleo diesel subiu 1,79%. Outros itens em destaque, que ficaram mais caros no mês, foram o etanol (4,50%) e o gás veicular (2,06%).

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4
Total de Votos: 1

Petrobras anuncia novo formato de contrato para venda de gasolina e diesel

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA