Após caos na greve dos caminhoneiros, Bolsonaro faz apelo aos profissionais

Nesta quinta, 9, caminhoneiros apoiadores do governo Bolsonaro seguem realizando manifestações e bloqueando rodovias em todo o Brasil. De acordo com um boletim do Ministério da Infraestrutura com dados da Polícia Rodoviária Federal, eram observados pontos de concentração em rodovias federais de 14 estados, mas apenas 5 estavam com interdições.

Após caos na greve dos caminhoneiros, Bolsonaro faz apelo aos profissionais
Após caos na greve dos caminhoneiros, Bolsonaro faz apelo aos profissionais (Imagem: VEJA)

Os bloqueios foram registrados em BA, MA, MG, MS e SC. Já nos estados de RS, PR, ES, MT, GO, TO, RO, PA e RR o trânsito está liberado, porém ainda há abordagem a veículos de cargas. De acordo com o G1, existem manifestações no estado de São Paulo.

Algumas rodovias já estavam sendo liberadas no fim da manhã de hoje. Em São Paulo, os caminhoneiros permanecem nos acostamentos. 

Bolsonaro faz apelo a categoria 

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou na noite de ontem, 8, e solicitou que os caminhoneiros autônomos desistissem da paralisação e liberasse as vias.

O áudio do presidente foi enviado em grupos de mensagens nas redes sociais e a autenticidade foi confirmada pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

“Fala para os caminhoneiros aí, são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Então, dê um toque aí para os caras, se for possível… para liberar, para a gente seguir a normalidade”, disse Bolsonaro através do áudio.

O Ministério afirmou que os atos não foram organizados por nenhuma entidade setorial do transporte rodoviário de cargas e que a formação das mobilizações é heterogênea, “não se limitando a demandas ligadas à categoria.”

O Jornal O Estado de São Paulo comunicou que um dos líderes dos atos que recebeu o nome de caminhoneiros patriotas é Francisco Burgardt, também chamado de Chicão Caminhoneiro.

Francisco disse que iria entregar ontem, um documento ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, uma solicitação de destituição de ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

“O povo brasileiro não aguenta mais esse momento que País está atravessando através da forma impositiva que STF vem se posicionando”, disse.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 36

Após caos na greve dos caminhoneiros, Bolsonaro faz apelo aos profissionais

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA