Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros

Pontos-chave
  • Aumento no salário mínimo será de apenas R$ 69;
  • Proposta de salário mínimo para 2022 pode ser alterada com base na inflação;
  • Reajuste do piso nacional afeta o pagamento mínimo de vários benefícios trabalhistas, assistenciais e previdenciários.

O texto do Orçamento para 2022 foi entregue ao Congresso Nacional nesta terça-feira, 31. Nele já é possível observar a proposta de salário mínimo para o ano que vem, que gira em torno de R$ 1.169. 

Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros
Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros. (Imagem: REUTERS/Ricardo Moraes)

Os R$ 69 que serão incluídos no piso nacional vigente [R$ 1.100] caso o texto seja aprovado sem modificações, resulta na alta de 6,27%. Porém, é importante considerar o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que deve se estabilizar em 6,2% no ano que vem.

Estes percentuais indicam que o reajuste no salário mínimo se baseia apenas na inflação, sem promover um ganho real aos trabalhadores e, por consequência, retirando o poder de compra.

Ainda assim, esta última oferta se mantém mais vantajosa do que aquela mencionada na Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022, que previa um reajuste de 4,3% alterando o salário mínimo para R$ 1.147.

Esta distinção pode ser explicada pelo simples fato de o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) se tratar apenas de uma proposta, e não a decisão final.

Portanto, pode ser alterada até que os líderes partidários entrem em um consenso sobre as medidas mais cabíveis à população brasileira junto aos cofres públicos. Além do que, o Orçamento para 2022 deve se basear na realidade do período atual para que qualquer decisão seja tomada.

Conforme apurado na última edição do Boletim Focus elaborado pelo Banco Central, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), deve encerrar o ano em 7,27%, ou seja, maior do que as estimativas do Governo Federal.

O reajuste anual do salário mínimo é previsto pela Constituição com o propósito de preservar o poder de compra, embora isso não tenha acontecido. 

Para se ter uma ideia sobre o impacto da preservação do poder de compra, se a inflação do ano passado fosse considerada, o mínimo em 2021 deveria ser apenas R$ 2 a mais.

De acordo com o secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, esta quantia simbólica, que não foi incluída no salário mínimo de 2021, pode ser somada à proposta de 2022.

“O novo mínimo deve contemplar o resíduo que não foi aplicado no ano passado, esses R$ 2, e pode ser reajustado. Na própria discussão do Orçamento ou no envio da norma é possível fazer esse ajuste. A conta agora é mais para direcionar o volume de despesas no Orçamento”, explicou o secretário.

É importante lembrar que o reajuste anual do salário mínimo também influencia em uma série de fatores. É o caso de benefícios como o BPC, PIS/PASEP. Veja detalhes a seguir!

BPC

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) é pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) sem que o cidadão brasileiro precise realizar contribuições previdenciárias periodicamente. A particularidade é que ele é destinado aos idosos com 65 anos de idade ou mais e a pessoas com deficiência permanente. 

Mas, é importante ressaltar que não se trata de uma aposentadoria do INSS. O BPC é uma espécie de salário pago ao público-alvo mencionado no valor equivalente ao piso nacional, que hoje é de R$ 1.100. Isso quer dizer que o benefício é anualmente ajustado junto à atualização anual do salário mínimo. 

Portanto, se o salário mínimo de 2022 realmente for fechado em R$ 1.169, a quantia paga pelo BPC será a mesma. De toda forma, os critérios de inclusão são basicamente os mesmos.

A diferença é que a renda mínima a ser apresentada no ano que vem foi elevada de R$ 275 para R$ 550, desde que o solicitante esteja inscrito no Cadastro Único (CadÚnico), tenha mais de 65 anos ou seja deficiente. 

Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros
Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros. (Imagem: Jornal Bom Dia)

PIS/PASEP

O PIS/PASEP trata-se de um abono salarial pago aos trabalhadores com carteira assinada durante o período de prestação de serviços formal. O valor do benefício equivale ao salário mínimo vigente, ou seja, R$ 1.100.

Isso quer dizer que, ele também sofrerá um reajuste junto ao novo salário mínimo de 2022. Lembrando que o cálculo do PIS/PASEP é proporcional à quantidade de meses trabalhados, até atingir o piso nacional assim que o trabalhador completar 12 meses de trabalho com carteira assinada. 

Mas para ter direito ao PIS/PASEP é preciso se enquadrar nos seguintes critérios:

  • Atuar com carteira assinada pelo período mínimo de cinco anos;
  • Receber uma média mensal de dois salários mínimos no decorrer do ano-base;
  • Ter exercido atividade remunerada para pessoa jurídica por, pelo menos, 30 dias no ano-base, sendo consecutivos ou não;
  • Ter os dados pessoais e trabalhistas devidamente registrados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

 

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 4

Salário mínimo de 2022 deve pagar R$ 1.169 e ajustar BPC, PIS/PASEP e outros

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA