Auxílio emergencial não caiu no CAIXA Tem; como lidar?

Na última semana, a Caixa Econômica Federal passou a realizar os depósitos da quinta parcela do auxílio emergencial. No entanto, nem todos os beneficiários estão sendo contemplados. Muitos afirmam que o valor não caiu em suas contas do Caixa Tem. Saiba o que fazer nesse caso.

Auxílio emergencial não caiu no CAIXA Tem; como lidar? (Imagem: Maracello Casal Jr/Agência Brasil)
Auxílio emergencial não caiu no CAIXA Tem; como lidar? (Imagem: Maracello Casal Jr/Agência Brasil)

Um novo pagamento do auxílio emergencial foi iniciado, isso significa que seus segurados devem ficar atentos as contas do Caixa Tem. Para quem já foi convocado e ainda assim não teve o valor repassado na poupança virtual, será preciso reunir provas comprovando o não recebimento.

O que fazer se meu auxílio não caiu no Caixa Tem?

De modo geral, não há um protocolo específico para o cidadão que não teve o benefício depositado. Ele precisa se certificar se está na atual folha orçamentária do projeto e na sequência reunir os documentos que comprovem seu direito de concessão.

É importante salvar o extrato bancário e também a guia de consulta onde o nome do titular consta na lista de beneficiários. Com isso em mãos, basta ir até uma agência Caixa e registrar a queixa para que a instituição avalie o ocorrido.

E se eu fui excluído do projeto?

Há ainda o não pagamento pelo fato do sujeito ser retirado do programa. A confirmação sobre essa situação deve ser feita através da página de consulta gerenciada pela Dataprev. Ao abrir o portal, informe o nome completo, número do CPF e data de nascimento.

Confirme em análise a aguarde o resultado. Caso tenha recebido a negativa, nesse momento o governo federal não vem permitindo a realização de contestações. Isso significa dizer que o cidadão terá que recorrer a justiça caso queira permanecer sendo contemplado.

O que me faz sair do auxílio emergencial?

  • Quem foi contratado com carteira assinada após a liberação do auxílio;
  • Cidadãos que recebem o seguro-desemprego, benefícios previdenciários ou repasses assistenciais do governo;
  • Morte do beneficiário;
  • Recebimento de pensão;
  • Prisão do beneficiário;
  • Militares ou requerentes de classe média.

Critérios do auxílio emergencial 2021

  • Ser trabalhador informal; ou
  • Beneficiário do Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Ter renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Ter recebido o auxílio emergencial no ano passado.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4.9
Total de Votos: 9

Auxílio emergencial não caiu no CAIXA Tem; como lidar?

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA