Unicamp deve gastar R$ 90 milhões para testar todos os alunos com volta as aulas

Com a retomada das suas atividades presenciais nos campi da Unicamp em Campinas, Piracicaba e Limeira no dia 13 de setembro, a instituição vai contar com testagem contra Covid-19 antecipada e obrigatória para todos os servidores, funcionários e estudantes. Essa volta ainda não será das aulas regulares. 

Unicamp deve gastar R$ 90 milhões para testar todos os alunos com volta as aulas
Unicamp deve gastar R$ 90 milhões para testar todos os alunos com volta as aulas (Imagem: Reprodução ACidade ON)

O anúncio foi realizado na quinta-feira (19) pela universidade. A decisão da retomada se deve ao avanço da vacinação no estado de São Paulo e à queda de internações e mortes provocadas pelo coronavírus. 

Neste momento, a retomada terá regras rígidas para conter o avanço da doença e será realizado o controle por meio de um aplicativo epidemiológico desenvolvido pela universidade.

Antes da retomada total, a universidade deve realizar readequações em sua infraestrutura e tecnologia para que assim as atividades sejam retomadas por completo, isso está previsto para acontecer em 2022,com um investimento de até R$90 milhões. 

Ao todo, a universidade tem 2 mil docentes, 6,7 mil funcionários e 33,2 mil alunos de todas as etapas de ensino e pesquisa.

Quais as condições para o retorno?

  • Uso de máscara, higiene das mãos e distanciamento social de 1,5 metro a 2 metros são obrigatórios em todos os ambientes.
  • A vacinação completa, com duas doses ou dose única, acrescida de mais 14 dias é pré-requisito para trabalhadores e estudantes.
  • Casos pontuais de pessoas não imunizadas serão avaliados junto às equipes de saúde da Unicamp.
  • Todos da comunidade acadêmica vão receber o aplicativo, que vai monitorar as condições para a retomada segura.
  • A testagem para Covid-19 será com o RT-PCR da universidade e deve ser agendada pelo aplicativo. Será realizada ao menos três dias antes da pessoa voltar à universidade. O resultado sai no mesmo dia do exame.
  • Professores, pesquisadores, servidores e funcionários terceirizados estão autorizados a retornar no dia 13.
  • Estudantes só poderão ter acesso à biblioteca, laboratórios de pesquisa, áreas de co-working e áreas de computadores, por enquanto, desde que liberados pelo aplicativo.
  • Pelo aplicativo, trabalhadores e estudantes deverão informar o comprovante de vacinação com as datas, vão agendar o teste e avisar sobre sintomas e contato com sintomáticos de Covid-19.
  • O aplicativo está em fase de testes e será implementado como projeto piloto para a retomada em 13 de setembro.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 4

Unicamp deve gastar R$ 90 milhões para testar todos os alunos com volta as aulas

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA