Curso de medicina na Argentina é mais barato? Brasileiros optam por país para economizar

Ao longo do tempo, muitos estudantes brasileiros buscam oportunidades de ensino superior na Argentina, principalmente para o curso de medicina, com os menores custos de educação e hospedagem. A maioria das pessoas procura universidades apoiadas pelo governo, onde recebem educação gratuita.

Curso de medicina na Argentina é mais barato? Brasileiros optam por país para economizar
Curso de medicina na Argentina é mais barato? Brasileiros optam por país para economizar (Imagem: TripSeek)

Na Argentina, os cursos gratuitos da área de saúde podem ser encontrados em 20 instituições públicas localizadas na capital Buenos Aires e no interior das cidades.

Além disso, as mensalidades das outras 26 universidades privadas com bacharelado do curso de medicina são bem mais baixas do que as brasileiras.

Não há dúvida de que, no Brasil, as mensalidades dos médicos formados em universidades privadas só são possíveis para um pequeno grupo de aspirantes a médico. Este é provavelmente um dos fatores que mais influenciam a decisão dos estudantes brasileiros de estudar na Argentina.

Considerando a diferença de preços entre as instituições privadas, a mensalidade para estudar medicina no Brasil geralmente é em média de R$ 8 mil, e em algumas faculdades do país pode chegar a mais de R$ 12 mil.

Na argentina, os valores variam de universidade para universidade, mas são extremamente baixos se comparado ao Brasil, variando de até R$ 900 a R$ 2.500.

Por exemplo, a Fundação Hector A. Barceló tem uma das faculdades de medicina da Argentina que mais aceita alunos brasileiros.

Isso porque é uma das instituições privadas de maior prestígio da América do Sul, tem um excelente nível de escolaridade, oferece mensalidades mais baratas e também incentivos governamentais.

Por exemplo, o valor de referência atual (2021) da mensalidade do curso de medicina nas universidades em Buenos Aires é de 15.200 pesos argentinos, o que equivale a pouco mais de R$1.100 quando convertido.

A Argentina oferece aos estudantes brasileiros um atraente ambiente internacional, com muitas possibilidades de residências universitárias ou moradias compartilhadas, com custos bastante acessíveis.

Os gastos com alimentação também podem ser menores do que no Brasil, dependendo da adaptação aos ingredientes da culinária local.

O transporte público na Argentina, que abrange o deslocamento por ônibus e metrô em toda a área urbanizada de Buenos Aires, funciona de forma integrada. O usuário compra um cartão eletrônico pré-pago – chamado Tarjeta SUBE, e é debitado de acordo com o número de viagens ou o trecho percorrido.

Portanto, a argentina além de possuir faculdades que oferecem curso de medicina com mensalidade mais barata em relação ao Brasil, possui uma estrutura urbana mais acessível para os jovens estudantes. Certamente, uma ótima opção para quem está buscando formação na área de saúde.

 Fique bem informado com a editoria de carreiras do FDR .

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Curso de medicina na Argentina é mais barato? Brasileiros optam por país para economizar

Ytalo Cantanhede
Graduando em Jornalismo pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), estagiou durante 2 anos em assessoria de comunicação na Delegacia da Receita Federal em Recife. Enquanto pesquisador, desenvolveu estudos na Iniciação Científica sobre as mudanças presentes no jornalismo. Além disso, possui experiência em marketing de conteúdo, e atua como Redator na agência RedaWeb e para o portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA