Open Banking começou! O que muda na vida do brasileiro agora?

Nesta sexta-feira (13), o Open Banking começou a operar a segunda fase. Nesta etapa do sistema financeiro aberto, os clientes poderão autorizar o compartilhamento de cadastros pessoais e de informações sobre as transações financeiras com outras instituições.

Open Banking começou! O que muda na vida do brasileiro agora?
Open Banking começou! O que muda na vida do brasileiro agora? (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Open Banking representa a possibilidade de os clientes, de produtos e serviços financeiros autorizarem o compartilhamento de informações pessoais entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central.

Desse modo, haverá a movimentação das contas bancárias pessoais a partir de diferentes plataformas — e não somente pelo aplicativo ou site do banco.

Com o consentimento de cada correntista, as instituições se conectam diretamente às plataformas de outras instituições participantes. Com isso, será possível acessar exatamente os dados autorizados dos clientes.

Todo o processo acontece em um ambiente seguro. Este sistema financeiro aberto está dividido em quatro fases. De fevereiro a dezembro deste ano, a implantação acontecerá de forma progressiva.

Segunda fase do Open Banking começou

A partir da segunda fase, os clientes, caso queiram, poderão solicitar o compartilhamento entre instituições participantes de seus dados cadastrais, de informações sobre transações em suas contas, cartão de crédito e produtos de crédito contratados.

O procedimento acontece apenas se a pessoa autorizar. Além disso, os dados serão utilizados apenas para finalidades determinadas — e por um período específico. O cancelamento poderá ser feito pelo cliente a qualquer momento em qualquer das instituições envolvidas no compartilhamento.

Como principal benefício, os usuários poderão receber ofertas de serviços e produtos mais adequados ao perfil, a custos mais acessíveis — de maneira mais ágil e segura.

Ainda será possível, por exemplo, haver soluções mais personalizadas de gestão e de aconselhamento sobre finanças pessoais. Na perspectiva do ecossistema, esta fase também será benéfica, pois poderá surgir mais inovação, maior competitividade e com a racionalização de processos.

Esta fase será implementada de forma escalonada. Assim, segundo o BC, será possível garantir segurança e estabilidade ao processo, além de permitir possíveis ajustes.

Entre esta sexta-feira (13) e 24 de outubro, haverá limites para:

  • Quantidade de autorizações para o compartilhamento;
  • Horário para o compartilhamento;
  • Tipo de informação a ser compartilhada.

Entre os dias 13 de agosto e 12 de setembro, por exemplo, serão compartilhados os dados cadastrais dos clientes. Este compartilhamento poderá acontecer durante os dias úteis, entre 8h e 18h.

O BC estabelece um limite de autorizações para compartilhamentos de 0,1% de clientes da instituição de origem dos dados (pessoa física e pessoa jurídica). A cada novo período, os limites aumentam até a operação completa desta fase.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Open Banking começou! O que muda na vida do brasileiro agora?

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA