Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas

Pontos-chave
  • O auxílio emergencial será pago até outubro;
  • O valor de pagamento continua o mesmo de R$150 até R$375;
  • Não é possível realizar novas inscrições, apenas aqueles que já foram inscritos.

O governo federal prorrogou por mais três parcelas o pagamento do auxílio emergencial. Com isso, o pagamento será realizado até outubro para aqueles que já estão recebendo.

Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas
Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas (Foto: FDR)

Valor das parcelas

O valor do benefício será de R$ 250 e vai variar de R$ 150 a R$ 375 segundo o perfil do beneficiário e a composição de cada família.

  • Famílias vão receber R$ 250;
  • Uma família monoparental, dirigida por uma mulher, vai receber R$ 375;
  • Pessoas que moram sozinhas vão receber R$ 150.

Calendário de pagamentos do auxílio emergencial 2021

O calendário das próximas parcelas começa no mês que vem, mas ainda não foi divulgado. De acordo com o governo, o calendário será divulgado pelo WhatsApp da Caixa.

Uma conta oficial e verificada da Caixa passará a enviar as informações sobre o auxílio emergencial, especialmente sobre o cronograma das próximas parcelas do benefício. Ao todo, 500 milhões de pessoas devem ser beneficiadas com os envios.  

Bolsa Família

Os beneficiários do Bolsa Família, continuam com a regra do valor mais vantajoso. A pessoa receberá o benefício com maior valor, seja a parcela paga no âmbito do programa, seja o valor do Auxílio Emergencial.

Estes beneficiários também podem realizar o saque sem esperar calendário, diferente dos que estão foram do programa. E mais, esse é o único grupo que já tem o calendário das novas parcelas do auxílio emergencial. 

Conforme indica o cronograma abaixo, os pagamentos da 5ª, 6ª e 7ª parcela serão feitos nos meses de agosto, setembro e outubro, respectivamente.

(Imagem: Ministério da Cidadania)

Terá um novo período de inscrição no auxílio emergencial?

Não, o Ministério da Cidadania não abrirá um novo período de candidatura. Sendo assim, só receberão o abono aqueles que já estavam inclusos na folha orçamentária.

Para entrar no projeto é preciso realizar os pedidos de contestação, quando estes forem aprovados pela Dataprev. Nesse caso, o sujeito deve ter sido contemplado pelo auxílio em 2020 e ter o acesso negado neste ano.

Caso seja comprovado que se enquadra nas regras de concessão, a equipe federal passa a liberar as parcelas de forma retroativa.

Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas
Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Onde serão feitos os pagamentos?

Os pagamentos serão realizados por meio da poupança social digital, mais conhecida como Caixa Tem. Essa decisão foi uma das formas encontradas de fazer com que a Caixa aumente a sua gama de clientes e assim possa oferecer mais serviços.

Inicialmente, os beneficiários só podem usar o dinheiro no aplicativo e depois podem realizar o saque.

Quem pode receber?

  • Cerca de 40 milhões de famílias/pessoas do Cadastro Único e do programa Bolsa Família
  • A renda por pessoa da família não pode passar de até meio salário mínimo (R$ 550)
  • A renda total do grupo familiar deve ser de até três salários mínimos (R$ 3.300)
  • Só será permitida o pagamento de uma cota por família
  • Ter mais de 18 anos
  • Não ter emprego formal
  • Não ter tido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019 ou rendimentos isentos acima de R$ 40 mil naquele ano
  • Não ser dono de bens de valor superior a R$ 300 mil fim de 2019
  • Estão excluídos os residentes médicos, multiprofissionais, beneficiários de bolsas de estudo, estagiários e similares
  • Ficam de fora também as pessoas que receberam qualquer tipo de benefício previdenciário, assistencial ou trabalhista ou de transferência de renda do governo em 2020, com exceção do Bolsa Família e abono salarial.

Contestação

O governo abriu uma nova chamada para contestação do auxílio emergencial. O Dataprev está convocando a população para acessar a folha orçamentária do benefício. Essa solicitação de revisão já está disponível na internet, podendo ser realizada apenas por um grupo especifico. 

A Caixa Econômica Federal está otimizando o pagamento da quarta parcela do auxílio emergencial, o governo federal acaba de abrir novo período para contestação.

Quem pode fazer a revisão?

Poderá participar da revisão aqueles beneficiários que tiveram o pedido negado ao longo dos últimos meses, porém foram contemplados no ano passado de 2020.

Está previsto que cerca de 30 mil novos benefícios sejam consolidados, com direito a receber a mensalidade de julho a outubro. 

Estão sendo ofertadas cerca de 7 parcelas pelo projeto, com valores que variam entre R$ 150 e R$ 375.

 Aqueles que já realizaram essa revisão anteriormente e receberam uma recusa não serão aceitos novamente.

Como contestar?

Para ingressar no programa é necessário acessar a página da Dataprev e informar dados pessoais, como CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento

Após isso, confirme os registros acima e aguarde o recebimento da mensagem como “inelegível”. Na sequência, clique na aba abaixo em “contestar” e aguarde a atualização do site para validar seu pedido.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 5
Total de Votos: 1

Novo auxílio emergencial 2021: Tira dúvidas sobre as 3 novas parcelas

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA