BC deve liberar até agosto facilitador do pagamento por PIX no WhatsApp

Nesta quinta, 22, o Banco Central divulgou alterações na regulamentação do PIX. Estas mudanças podem abrir a possibilidade para que aplicativos de troca de mensagens como o WhatsApp, possam utilizar a solução de pagamentos para oferecer processos mais simples para pagamentos instantâneos. A novidade começa a ser implementada no fim do mês de agosto. 

BC deve liberar até agosto facilitador do pagamento por PIX no WhatsApp
BC deve liberar até agosto facilitador do pagamento por PIX no WhatsApp (Imagem: Reprodução/ Exame Invest)

Através de uma resolução publicada ontem, o Banco Central criou a figura de iniciador de pagamentos do PIX. Diferente de um banco ou fintech em que o usuário possui uma conta transacional, o iniciador de pagamentos serve somente para iniciar um pagamento entre duas partes.

Caso o WhatsApp decida aderir ao Pix, por exemplo, o app agirá como intermediador  entre duas contas. Caso o usuário esteja em uma conversa com um amigo no aplicativo, ele poderá iniciar um pagamento através do Pix dentro do WhatsApp sem a necessidade de ir até o app do seu banco.

Nesta situação, seria feita a autenticação no app do banco apenas de quem está enviando o dinheiro. O usuário seria direcionado de forma automática para esta tela de autenticação.

O chefe de Gerência de Gestão e Operação do PIX no BC, Carlos Eduardo Brandt, disse que caso o app de mensagens escolha ser iniciador do PIX, ele oferecerá toda a dinâmica de pagamento dentro da troca de mensagens. Seria algo similar a anexar um arquivo.

“Assim que eu autorizar a transferência, eu vou autenticar no ambiente do aplicativo do banco A e automaticamente esse aplicativo de mensagem chama o aplicativo do banco A. Depois que autenticar, o dinheiro cai automaticamente na conta corrente ou de poupança do recebedor”, explicou.

O funcionamento do serviço será similar ao do WhatsApp pagamentos, que começou a funcionar dentro do app no mês de maio.

O WhatsApp disse em nota que a plataforma de pagamentos é um ambiente aberto e que deseja operar com o PIX em breve.

“Para a fase atual dos pagamentos no WhatsApp, foi feita uma parceria com um adquirente para trabalhar com emissores de todos os tamanhos que desejam aderir ao serviço. A plataforma é um ambiente aberto e que busca interoperabilidade. O WhatsApp quer trabalhar com uma ampla gama de instituições, inclusive com o Pix no futuro”, afirmou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.