PIX lidera pagamentos ultrapassando boletos, e transferências por TED e DOC

O PIX é um sucesso entre os brasileiros desde o seu início em novembro do ano passado. A nova solução de pagamentos do Banco Central já superou o boleto bancário, o cheque e as transferências através de DOC, TED e TEC, em quantidade de transações. Confira os dados a seguir.

PIX lidera pagamentos ultrapassando boletos, e transferências por TED e DOC
PIX lidera pagamentos ultrapassando boletos, e transferências por TED e DOC (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

De acordo com dados do Banco Central, no mês de maio foram realizadas 649,1 milhões de transferências pelo PIX, em comparação com 342 milhões de boleto bancário, 126 milhões de transferências tradicionais e 18 milhões de cheques.

As formas de pagamento mais impactadas pelo sucesso do PIX foram as transferências através de DOC, TED e TEC. Entre novembro do ano passado e maio deste ano, a quantidade de transações por mês nestas modalidades, regrediu 41%, ao passo que o PIX cresceu 1.733%, de acordo com dados do BC.

“A grande sacada do Pix é que tira a hegemonia do banco para processar o pagamento, aumenta o nível de concorrência e representa uma grande vantagem para o consumidor”, disse o presidente da Trevisan Escola de Negócios, VanDick Silveira.

Alguns especialistas acreditam que o avanço acelerado do PIX pode ameaçar os bancos e as empresas de cartão e de maquininhas. Em um período de juros baixos, os bancos lucram muito com as receitas de serviços, que são compostas por tarifas pagas pelos clientes, entre elas as de DOC e TED, cuja operações estão despencando.

Atualmente, os clientes pessoa física não pagam taxa para utilizar o PIX, somente as pessoas jurídicas, embora ela seja menor que a cobrada por transferências tradicionais. Porém, esse cenário pode ser alterado a depender do mercado.

“Se alguma fintech fizer ação para isentar essas taxas como forma de atrair clientes, outros bancos podem ter de seguir o movimento, ou pelo menos reduzir as taxas”, disse Rone Charles, presidente da Landlojas – uma startup de soluções para e-commerce da Woli Ventures.

Leandro Vilain, o diretor de inovação, produtos e serviços bancários da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), afirmou que no início existia uma preocupação de que acontecesse uma migração muito acentuada de outras formas de pagamento para o PIX. Porém, mesmo com esses dados do BC, ele considerou marginal a queda registrada no TED.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

PIX lidera pagamentos ultrapassando boletos, e transferências por TED e DOC

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA