Valor do gás de cozinha sobe em 5 cidades do Brasil; acompanhe as altas

Pontos-chave
  • Preço está em alta em todo o Brasil;
  • Em BH, o botijão de gás sofreu reajuste de cerca de 17%;
  • Em Campina Grande, o preço médio do produto sofreu aumento de 8,55% nos últimos 30 dias.

O gás de cozinha é um item praticamente indispensável na vida das famílias, porém, com as seguidas altas em todo o Brasil, está cada vez mais difícil comprar o botijão. Confira o valor atual do botijão de gás em Belo Horizonte, Aracaju, Maringá, Campina Grande e Erechim.

Valor do gás de cozinha sobe em 5 cidades do Brasil; acompanhe as altas
Valor do gás de cozinha sobe em 5 cidades do Brasil; acompanhe as altas ( Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília)

Belo Horizonte 

Na última segunda, 19, o portal Mercado Mineiro, divulgou um levantamento que mostrou onde o botijão de gás de 13 quilos sofreu reajuste de cerca de 17%. Em Belo Horizonte, o botijão está sendo vendido de forma individual por R$125.

A capital do Estado de Minas Gerais é um dos locais mais caros para a compra do botijão. O menor preço encontrado foi de R$83, ficando acima da média de R$65, praticada antes da pandemia.

“O preço médio do gás de cozinha aumentou muito de janeiro até julho de 2021. O botijão de 13kg, que custava em média R$ 84,81 em janeiro, passou para R$ 99,87, um aumento de 17.75% ou R$ 15.06, quando entregue na própria região. Já o botijão de 13kg quando se busca, custava R$ 77,83 e subiu para R$ 91,75, um aumento de 13.92% ou R$13.92”, dizia o levantamento.

Aracaju

Nesta terça, 20, foi divulgada uma pesquisa do Procon Sergipe de preços do gás GLP. No levantamento realizado entre 14 e 15 de julho, foram encontrados valores que variavam entre R$88 e R$98.

A pesquisa foi feita na capital Aracaju e nas cidades Areia Branca, Canindé, Itabaiana, Itabaianinha, Nossa Senhora da Glória e Poço Redondo. A pesquisa considerou os pagamentos à vista, cartão de crédito e cartão de débito.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

Em Aracaju, a pesquisa levantou o preço do botijão em seis estabelecimentos comerciais. Para o pagamento à vista, o menor valor encontrado pelos fiscais da instituição foi de R$ 88, porém podendo chegar até R$ 95.

Já para quem optasse pelo pagamento com cartão de crédito, o menor valor encontrado foi de R$91 e o maior, R$98. Já para pagamentos com cartão de débito, os fiscais da instituição encontraram como preço do botijão de gás de cozinha o valor de R$ 93.

Maringá 

Em Maringá, o preço do botijão de gás está R$100 em média, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Este valor já é o maior desde o inicio da série histórica.

De acordo com dados divulgados, o preço médio dos botijões terminou a semana passada em R$ 101,47, em Maringá. A média foi calculada baseada nos valores encontrados em 15 distribuidoras.

Na cidade, os preços variaram entre R$90 e R$110 e a pesquisa foi efetuada entre 11 e 17 de julho.

Um botijão de 13 kg, está R$ 16 mais caro para os moradores de Maringá do que para quem reside em Paranaguá, no litoral, cidade com o preço mais baixo no estado.

Tributos cobrados sobre gás de cozinha são isentados, mas consumidores não sentem
Preço do gás em alta no país (Imagem: Marcello Casal/Agência Brasil)

Campina Grande

O preço do botijão em Campina Grande estava em R$86 no último mês, porém de acordo com o levantamento do Procon Municipal divulgada hoje, 21, revelou que o preço médio do produto sofreu um aumento de 8,55% nos últimos 30 dias. O valor médio para pagamento à vista é de R$ 93,36.

A pesquisa revelou que os consumidores do município podem conseguir uma economia de até R$7 no momento da compra do botijão, a depender do estabelecimento. O estudo referente ao valor do gás foi realizado após visita em 13 estabelecimentos. 

Erechim

Na cidade localizada no Rio Grande do Sul, uma reportagem da Rádio Cultura pesquisou o preço do gás GLP em Erechim consultando as revendas do centro e de alguns bairros da cidade. Foi constatado que o produto está sendo comercializado entre R$100 e R$117.

O reajuste integra a política de preços alterada em 2016 e que tem base nos valores do mercado internacional.

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.