Devendo conta de luz? Distribuidoras negociam on-line e liberam até cashback

Pontos-chave
  • Distribuidoras de energia negociam débitos nas contas de luz;
  • População pode ter desconto de até 40%;
  • Negociação varia de acordo com cada região.

Distribuidoras de energia passam a negociar débitos de seus clientes. Com o aumento da bandeira vermelha, parte significativa da população nacional vem atrasando a conta de luz. Atualmente, a Aneel aplica uma tarifa de R$ 9,49 a cada cem quilowatts-hora, fazendo com que o consumo fique 50% mais caro. Abaixo, saiba como limpar seu nome.

Devendo conta de luz? Distribuídoras negociam on-line e liberam até cashback (Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bom Despacho)
Devendo conta de luz? Distribuidoras negociam on-line e liberam até cashback (Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bom Despacho)

Não bastasse lidar com o aumento no preço dos alimentos e gasolina, o brasileiro agora terá que reorganizar as finanças para sanar sua conta de luz.

Sob justificativa de crise hídrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica passou a fixar a bandeira vermelha, aumentando o índice de inadimplência nas distribuidoras.

Possibilidade de negociação

Para tentar reduzir o índice de débitos, as distribuidoras nacionais passaram a propor negociações com seus clientes. Há regiões em que o titular da conta pode parcelar a dívida em até 12 vezes, ou ter acesso a 40% de desconto na primeira fatura, incluindo um retorno via cashback.

O cidadão que desejar ter acesso aos descontos deve entrar em contato com a distribuidora de sua região. É válido ressaltar que as chances de negociações variam de acordo com cada empresa, tendo em vista que a concessão das ofertas não é uma medida obrigatória em nível nacional.

Isso significa dizer que o sujeito precisa prioritariamente entrar em contato com a distribuidora de sua cidade. Havendo negociações disponível, ele deve passar a sanar os débitos mediante o acordo determinado.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
imagem do cartão
Você foi selecionado para ter um cartão de crédito, sem anuidade hoje mesmo.
Faça sua aplicação!
277 pessoas solicitando no momento...

Conta mais cara

Marcos Madureira, presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia (Abradee), explica que o reajuste da tarifa vermelha é preocupante, pois as empresas ainda estavam tentando se recuperar dos prejuízos de 2020 motivados pela pandeia do novo coronavírus.

Segundo os levantamentos feitos pela Abradee, em junho o índice de inadimplência foi de 3,83%, ficando 4,45% menor do que o mesmo período no ano passado. Já em abril, o número de dívidas bateu uma media de 6,41%, registrando o maior débito do ano.

— O nível de inadimplência está em patamar elevado. O atual cenário cria mais pressão para perda de receita via inadimplência ou redução do volume de consumo. E isso ocorre depois da crise gerada pela pandemia de Covid-19. Hoje, as empresas estão em negociação para que a Aneel reconheça um prejuízo de R$ 5 bilhões — disse Madureira em entrevista ao portal O Globo.

Devendo conta de luz? Distribuidoras negociam on-line e liberam até cashback (Foto: Sérgio Lima/Poder 360)
Devendo conta de luz? Distribuidoras negociam on-line e liberam até cashback (Foto: Sérgio Lima/Poder 360)

Descontos pelas distribuidoras

É válido ressaltar que o governo federal estabeleceu um decreto que impede as distribuidoras de realizarem cortes de energia para os inadimplentes até o fim de agosto. A medida é válida para a população de baixa renda, reforçando assim o aumento dos débitos.

De acordo com os relatórios da Enel, há cerca de 18 milhões de titulares entre o Rio de Janeiro, São Paulo, Ceará e Goiás, parcelando as contas em até 10 vezes. Para quem for cliente da distribuidora, foi fixada uma parceria com o PicPay que libera um desconto de 40% a partir do cashback.

No Rio de Janeiro, a Ligh conta com cerca de 4,3 milhões de clientes, fazendo negociações para dívidas maiores que R$ 2 mil. Em São Paulo e no Rio Grande do Sul, há cerca de 10 milhões de clientes tentando reajustar os débitos, sendo permitido o parcelamento em até 12 vezes.  

Por fim, há também informes da Energisa, que contabiliza mais de 8 milhões de clientes em 11 estados nacionais, que vem ofertando descontos e parcelamento das contas em aberto. A empresa vem fazendo atendimento via Whatsapp, solicitando que o cliente apenas digite ‘parcelamento’ para iniciar a negociação.

Controle de consumo

No caso dos segurados que estão com as contas em dia, mas temem a implementação da bandeira vermelha, o controle do consumo se tornou uma forma de reduzir os gastos.

Especialistas econômicos afirmam que milhares de residências vem reformulando a sistemática de uso de eletrônicos para amortizar o valor de suas contas.

Para mais informações sobre as taxações da Aneel acesse nossa página exclusiva de finanças.

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.