Prorrogado! Tudo o que já se sabe sobre as novas parcelas do auxílio emergencial

Pontos-chave
  • O governo decidiu que serão pagas mais 3 parcelas do auxílio emergencial;
  • O valor será o mesmo pago atualmente;
  • O pagamento será até outubro para todos os grupos contemplados.

Na última terça-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), decretou a prorrogação do pagamento do auxílio emergencial de 2021 por mais três meses. O valor pode variar entre R$150.00 até R$375.00. E desde então, fica decidido que ele será pago até o mês de outubro de 2021.

Prorrogado! Tudo o que já se sabe sobre as novas parcelas do auxílio emergencial
Prorrogado! Tudo o que já se sabe sobre as novas parcelas do auxílio emergencial (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

O menor valor será para quem mora sozinho e o máximo para mães chefes de família.

Essas novas parcelas serão destinadas para os beneficiários nos meses de agosto, setembro e outubro.

Como ficou a prorrogação do auxílio?

Inicialmente, seriam apenas quatro parcelas, porém devido a economia fragilizada com a pandemia do novo coronavírus, o Governo Federal decidiu incluir mais três parcelas.

Estas, serão pagas para mais de quarenta e cinco milhões de pessoas que foram atingidas pela crise no país.

Para fazer o pagamento dessa prorrogação, o governo do presidente Jair Bolsonaro editou uma Medida Provisória (MP), que libera crédito especial para o Ministério da Cidadania.

O ministro João Roma disse que é importante para a população mais fragilizada pela crise no país não ficar desamparada e desassistida.

“Essa é uma medida muito importante, pois o auxílio vem sendo uma importante ferramenta para que pais e mães de famílias, muitos deles que foram impedidos de ganhar o sustento de suas famílias, possam avançar dentro da nossa sociedade com o mínimo de dignidade”, disse Roma.

Já o ministro da pasta da Economia, Paulo Guedes, destacou a grande importância do do auxílio emergencial e comemorou o avanço da vacinação para a imunização da população contra o novo coronavírus.

Para o ministro, é importante proteger a população mais vulnerável nesse momento de crise no país.

Prorrogado! Tudo o que já se sabe sobre as novas parcelas do auxílio emergencial
Prorrogado! Tudo o que já se sabe sobre as novas parcelas do auxílio emergencial (Imagem: Marcos Rocha/ FDR)

Outras prorrogações

A prorrogação do auxílio emergencial já havia sido idealizada pelo Governo Federal e comentada pelo presidente Jair Bolsonaro em diversos momentos. Como em entrevistas e em lives que o presidente faz semanalmente.

Como é o pagamento?

O Governo Federal deposita o valor em contas digitais da Caixa Federal para os beneficiários do auxílio emergencial que foram abertas no ano passado. Através do aplicativo Caixa Tem.

De primeira, o dinheiro é depositado para realizar pagamento de contas e compras pelo aplicativo.

Após isso, em outra data é permitido o saque. As datas dependem do mês de aniversário do beneficiário. O governo informou que vai disponibilizar o calendário completo para consulta.

Para quem mora sozinho vai receber R$ 150.00, famílias de mais uma pessoas e não possui mulher como chefe de família vai receber R$250.00. E para famílias chefiadas por mulheres, o valor é de R$350.00.

Calendário das novas parcelas do auxílio emergencial 2021

Até o momento, não foram divulgados os próximos calendários de depósitos e saques da 5ª, 6ª e 7ª parcela do auxílio. Apenas os que são inscritos no Bolsa Família já sabem quando receberão, isso porque, esse público segue o cronograma divulgado no início do ano.

Logo, para eles, o pagamento acontece conforme o calendário de agosto, setembro e outubro.

(Imagem: Divulgação / Ministério da Cidadania)

Auxílio emergencial

O auxílio emergencial de 2021 ficou mais restrito e será pago em sete parcelas, limitado a um benefício por família.

Atualmente, são mais de quarenta e cinco milhões, 22 milhões a menos que na edição que ficou vigente durante o ano de 2020.

Nas primeiras parcelas o valor era de R$ 600,00, porém o Governo Bolsonaro afirmou ser inviável manter esse valor nas próximas parcelas.

Só podem recebe o auxílio emergencial 2021 quem já estava inscrito no ano passado. Não podendo mais ter novas inscrições.

O governo faz reanálises no banco de dados para ver quem realmente precisa, o beneficiário precisa ficar atento com seu benefício.

Regras para ter o benefício

 Os critérios para receber são:

– ter recebido o auxílio em 2020

– ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300.00)

– ter renda familiar por pessoa em até meio salário mínimo (R$ 550.00)

– ser beneficiário do Bolsa Família e ser trabalhador informal

  Quem não tem o direito de receber?

– trabalhadores formais com carteira assinada

– quem não sacou e nem utilizou o auxílio em 2020

– quem é beneficiário do INSS

– quem não foi aprovado no auxílio emergencial em 2020

– estagiários, beneficiários de bolsas de estudo ou similares

– pessoas menores de idade

– detentos presos

– quem teve renda acima de R$28.559.70 em 2019

– quem tinha propriedades acima de R$300.000 em 2019

– quem recebeu rendimentos isentos em 2019, não tributados na fonte superior a R$ 40.000.

O auxílio emergencial iniciou no ano passado para cidadãos que perderam a renda por causa da pandemia do novo coronavírus.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.