Governo anuncia nova implantação do Cartão Gás com recarga de R$ 100

O Governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha anunciou uma parceria com o Sindicato dos Revendedores de Gás do DF. Da união, deve nascer o programa Cartão Gás que vai beneficiar as pessoas de baixa renda, ou com vulnerabilidade social.

Governo anuncia nova implantação do Cartão Gás com recarga de R$ 100
Governo anuncia nova implantação do Cartão Gás com recarga de R$ 100 (Imagem: Jornal Semanário)

As famílias receberão um Cartão Gás para poderem cozinhar em suas casas.

Devido à pandemia e ao aumento do valor do gás, as pessoas e famílias de baixa renda estão tentando se virar como podem para conseguir comprar alimentos e para cozinhar.

Infelizmente há casos de famílias que tentam usar outras formas para cozinhar, como usar fogão a lenha e até mesmo se arriscar improvisando um fogão com base de álcool. Houve casos de acidentes graves pelo país pelo mau manuseio dessas novas para cozinhar.

O Cartão Gás tem como objetivo, movimentar a economia no estado do Distrito Federal. Gerar novos postos de trabalho e com a possibilidade injetar mais de R$ 20 milhões nessa área em um período de um ano a partir do início do programa. Porque houve perda de empregos e recursos.

A medida será implementada para auxiliar pessoas e famílias que tiveram suas vidas impactadas pela crise econômica e sanitária provocada pelo novo coronavírus.

O Governo do DF prevê que o Cartão Gás será capaz de ajudar mais de quarenta mil famílias em situação de vulnerabilidade. Mesmo que o programa ainda não tenha sido colocado em ação

A população mais carente vê com mais esperança para enfrentar essa crise.Os gás de cozinha sofreu reajustes nos últimos tempos, atualmente, o preço médio do gás de cozinha no Distrito Federal é de R$84,00

A autoria do programa foi do deputado estadual do DF, Rafael Prudente do MDB, a proposta emergencial tem como objetivo dar um auxílio no valor de R$ 100,00 exclusivamente para a compra de gás de cozinha.

O secretário da economia no DF, André Clemente, declara que o programa visa auxiliar as pessoas mais carentes e em situação vulnerável e terá um tempo de duração até que a situação no estado melhore com incentivos para essa parcela da população.

O secretário declarou que “Assim já estaremos, com o uso da tecnologia, auditando o benefício, sabendo exatamente quem está vendendo e quem está recebendo. Ele será provisório. Queremos inserir essas pessoas no mercado de trabalho, garantindo capacitação para que não precisem depender do benefício”, declarou o secretário.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.