3 Dicas para começar a fazer investimento usando o Banco Inter

Muitos brasileiros querem começar a fazer investimento para que assim o seu dinheiro renda. Diferente do que muitos pensam, ser um investidor não é tão difícil. Saiba aqui 3 dicas para começar a investir usando o Banco Inter. 

3 Dicas para começar a fazer investimento usando o Banco Inter
3 Dicas para começar a fazer investimento usando o Banco Inter (Imagem: Reprodução Criptonizando)

Banco inter

O Banco Inter é uma instituição financeira que possibilita a abertura de contas digitais sem tarifas aos seus clientes. Através do aplicativo de mesmo nome, disponível para Android e iPhone (iOS), existe a possibilidade de realizar a solicitação em poucos passos.

Sendo essa a única forma de se tornar cliente do banco, que é digital e não possui agências físicas.

Não há cobrança para efetuar serviços vinculados à sua conta corrente, como transferência para outros bancos, saques em Banco24Horas e depósitos através de boletos, por exemplo.

Como começar a investir no Banco Inter?

Acesse o seu aplicativo bancário e clique em “Investimentos”. O banco vai trazer uma série de opções, escolha a que mais te agrada e transfira o dinheiro que está na conta Inter para o setor de investimentos. Faça as movimentações conforme o tipo de aplicação que escolheu, e aguarde a rentabilidade.

Determine o prazo

Primeiro é preciso definir qual o motivo que deseja realizar o investimento, quais suas metas:

  • De ate 2 anos: investimentos de curto prazo;
  • De 2 a 5 anos: investimentos de médio prazo;
  • De mais de 5 anos: investimentos de longo prazo.

Defina seu perfil de investidor

Após isso é preciso saber o seu modelo de investidos conservador, moderado ou arrojado. Assim, definindo a data é possível saber o momento que você está como investidor e diz respeito ao risco que você está disposto a tomar.

Saiba a diferença de investimento

É preciso também entender a diferença entre os investimentos de renda fixa e investimentos em renda variável.

  • Investimentos em renda fixa: aqueles com regra de remuneração pré-definidas no momento da aplicação.
  • Investimentos em renda fixa com rentabilidade pré-fixada: te informam, no momento da contratação, quanto seu dinheiro vai render em determinado período. Ex: CDB Pré-Fixado.
  • Investimentos em renda fixa com rentabilidade pós-fixada: o investidor sabe aproximadamente o quanto o dinheiro vai render porque esse valor pode mudar em função de variação na CDI ou da Selic. Ex: LCI, o CDB e a poupança.
  • Investimentos em renda fixa com rentabilidade mista: aqueles que têm a rentabilidade composta por um indicador (como IPCA, CDI, IGPM), mais um percentual. Ex: Tesouro Direto IPCA.
  • Investimentos em renda variável: o investidor não sabe antecipadamente quanto seu dinheiro vai render. Mas ao final pode ter rentabilidade pior, igual ou muito melhor do que os investimentos em renda fixa. Ex: Ações e os fundos de investimento multimercado ou de ações.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.