Bolsa Família pago em dobro pode começar a ser distribuído em breve

Projeto de lei pode dobrar as mensalidades do Bolsa Família. Nessa semana, a Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados validou um PL que tem como finalidade duplicar o valor das mensalidades do BF. De acordo com o texto, a medida será válida enquanto durar o período de calamidade pública pela pandemia.

Bolsa Família pago em dobro pode começar a ser distribuído em breve (Imagem: Bolsa Família)
Bolsa Família pago em dobro pode começar a ser distribuído em breve (Imagem: Bolsa Família)

Os segurados do Bolsa Família poderão sofrer reajustes em sua renda. A tradicional mensalidade concedida pelo projeto pode ser multiplicada caso o Projeto de Lei 681/20 de autoria da deputada Natália Bonavides (PT-RN) seja aceito pelo governo federal.

Detalhes do projeto

O texto sugere que todos os inscritos no Bolsa Família passem a receber o dobro da mensalidade durante o período da pandemia do novo coronavírus. Isso significa que aqueles com o valor mínimo de R$ 89 terão acesso a um novo salário de R$ 178.

 “As medidas são de extrema relevância, pois estamos em uma crise de saúde sem precedentes e que afetou a capacidade de as famílias de obterem rendimento por meio do trabalho”, afirmou a relatora.

Para as gestantes, nutrizes e famílias com crianças de 0 a 15 anos, a mensalidade mínima de R$ 41 será aumentada para R$ 82. Cada família terá direito a somar o abono em até 5 dependentes, o que significa um valor total de R$ 410.

Já no caso dos adolescentes de 16 e 17 anos, o benefício extra de R$ 48 subirá para R$ 96, sendo mantido ainda o limite de duas concessões R$ 192 por cadastro. O projeto enfatiza ainda que mesmo aqueles vinculados ao auxílio emergencial deverão ser contemplados.

Nesse caso, se o sujeito avaliar que é mais vantajoso receber as parcelas em dobro do que ter acesso ao coronavoucher, o ministério da cidadania deverá assim fazer a substituição das pastas. O cidadão deverá ser enquadrado na folha com o maior valor orçamentário.

Até o momento a proposta tramita em caráter conclusivo e deverá ser enviada para apreciação das Comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.