Bolsa do Povo, SP Acolhe e Vale Gás são lançamentos para vulneráveis

Pontos-chave
  • Governo de SP cria novo projeto social na pandemia;
  • Familiares que perderam parentes por covid-19 receberão R$ 1.800;
  • Ação deverá se integrar ao Vale Gás e Bolsa do Povo.

Governo de São Paulo anuncia a criação de novo projeto social. Nessa semana, o chefe de estado, João Doria, participou da coletiva de imprensa de lançamento do SP Acolhe. A iniciativa deverá se integrar ao Bolsa do Povo, ofertando mensalidades de R$ 300 para a população carente. Acompanhe.

Bolsa do Povo, SP Acolhe e Vale Gás são lançamentos para vulneráveis
Bolsa do Povo, SP Acolhe e Vale Gás são lançamentos para vulneráveis (Imagem: Coletiva de Imprensa)

Nos últimos meses o governo de São Paulo tem se descantando em sua atuação social no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. A região já conta uma série de ações de transferência de renda, por meio do Bolsa do Povo, para permitir com que os desempregados e menos favorecidos tenham como sobreviver.

SP Acolhe

O novo projeto social recentemente lançado atuará com enfoque exclusivo para as famílias vulneráveis que perderam parentes por covid-19. Para ser um contemplado é preciso estar inscrito no Cadastro Único e comprovar o laudo do falecimento pelo novo coronavírus.

O repasse será destinado não só para filhos, como também para mãe, pai, avó e demais parentes que tenham morrido. A previsão é de que cerca de 11 mil famílias sejam beneficiadas com aproximadamente 11.143 auxílios.

“O nosso Governo é um Governo humano, que se dedica e prioriza todas as suas ações aos mais pobres. É um programa inédito no Brasil, que vai atender até dezembro famílias que tiveram seus entes perdidos para a COVID-19”, disse Doria.

A ação terá um custo total de R$ 20 milhões. Cada sujeito poderá receber até R$ 1.800 por falecido, sendo esse valor repassado em seis parcelas de R$ 300, ofertadas de julho a dezembro deste ano.

“Esta é mais uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, sob a liderança do Governador João Doria, para o enfrentamento dos desafios impostos pela pandemia de COVID-19, amparando a população em maior fragilidade social”, afirmou a Secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Célia Parnes.

Vale Gás

Há menos de um mês o governo tinha lançado também o projeto vale gás. Com o aumento no preço dos botijões de gás, a gestão estadual estará beneficiando mais de 100 mil famílias que comprovem situação de vulnerabilidade social.

Para esse grupo serão concedidas três parcelas de R$ 100 (R$ 300 total) destinados exclusivamente para o reabastecimento dos botijões de gás. O projeto exige que o titular esteja inscrito no cadastro único e comprove residência em uma das cidades abaixo:

  • Americana, Amparo, Atibaia
  • Bananal, Barueri, Bauru, Bertioga, Biritiba-Mirim, Botucatu
  • Caçapava, Caieiras, Cajamar, Campinas,Campo Limpo Paulista, Campos do Jordão, Capivari, Caraquatatuba, Carapicuíba, Cordeirópolis, Cotia, Cruzeiro, Cubatão
  • Diadema
  • Embu das Artes
  • Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha
  • Guaratinguetá, Guarujá, Guatulhos
  • Hortolândia
  • Ibirarema, Ibiúna, Ilhabela, Itapecerica da Serram, Itapevi, Itaquaquecetuba, Itirapina, Itu
  • Jacareí, Jandira, Jundiaí
  • Lorena
  • Mairinque, Mairiporã, Marília, Mauá, Mogi das Cruzes
  • Osasco
  • Pederneiras, Peruíbe, Piracicaba, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Praia Grande
  • Ribeirão Pires, Ribeirão Preto, Rio Claro, Rio Grande da Serra
  • Salto, Santa Cruz do Rio Pardo, Santana de Parnaíba, Santo André, Santos, São Bernardo do Campo, São José dos Campos, São Paulo, São Pedro, São Roque, São Sebastião, São Vicente, Sorocaba, Sumaré, Suzano
  • Tabatinga, Taboão da Serra, Tatuí, Tremembé
  • Ubatuba
  • Várzea Paulista, Votorantim
Bolsa do Povo, SP Acolhe e Vale Gás são lançamentos para vulneráveis (Imagem: Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo/Agência Brasil)
Bolsa do Povo, SP Acolhe e Vale Gás são lançamentos para vulneráveis (Imagem: Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo/Agência Brasil)

Bolsa do Povo

Ambos os projetos acima estarão integrados do Bolsa do Povo que funciona como uma espécie de carteira social única para a população do CadÚnico. Dentro dele, há a concessão de benefícios como Renda Cidadã, Via Rápida, Bolsa-Trabalho, Ação Jovem, Bolsa Talento Esportivo e o auxílio-moradia emergencial (Aluguel Social).

Além de liberar os abonos, o Bolsa do Povo também almeja:

  • Contratar 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar em jornadas de até quatro horas por dia, no sistema de ensino estadual. O pagamento seria de R$ 500,00 ao mês.
  • Elevar o valor do Renda Cidadã de R$ 80 para R$ 100 e aumentar também o número de beneficiários)
  • Conceder bolsas de incentivo para atletas
  • Ampliar o Ação Jovem, para jovens de famílias que possuem uma renda per capita de até meio salário mínimo
  • Aluguel Social, uma ajuda financeira para locação de imóveis.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA