Bolsa do Povo: Lista de beneficiados com novo programa em São Paulo

Na última semana, o governador do Estado de São Paulo, João Dória, sancionou a Lei 17.372/2021 que estabelece o Bolsa do Povo, novo e maior programa social já anunciado no estado. A finalidade do programa é unificar os benefícios, ações e projetos voltados para pessoas em vulnerabilidade social.  Saiba mais.

Bolsa do Povo: Lista de beneficiados com novo programa em São Paulo
Bolsa do Povo: Lista de beneficiados com novo programa em São Paulo (Imagem: Sergio Andrade/Governo do Estado de São Paulo/Agência Brasil)

O Bolsa do Povo pagará benefícios de até R$500 e pode atingir até 500 mil pessoas de forma direta ou indireta nos 645 municípios do estado.

A encarregada por administrar o benefício será a Secretaria de Governo, comandada pelo vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (DEM). 

O Bolsa do Povo irá: 

  • Contratar 20 mil pais e mães de alunos das escolas públicas para trabalhar em jornadas de até quatro horas por dia, no sistema de ensino estadual. O pagamento seria de R$ 500,00 ao mês.
  • Elevar o valor do Renda Cidadã de R$ 80 para R$ 100 e aumentar também o número de beneficiários)
  • Conceder bolsas de incentivo para atletas
  • Ampliar o Ação Jovem, para jovens de famílias que possuem uma renda per capita de até meio salário mínimo
  • Aluguel Social, uma ajuda financeira para locação de imóveis.

O programa irá unificar ainda o Emprego (Bolsa Trabalho); Qualificação Profissional (Bolsa Auxílio – Via Rápida); Incentivo (Bolsa Talento Esportivo); Habitação (Bolsa Aluguel Social); Assistência Social (Bolsa Renda Cidadã); Educação (Ação Jovem); e Saúde (Contratação de agentes de apoio).

O governo tem autonomia para implementar novas ações sociais ou melhorar os existentes. Foi criado também, um Comitê Gestor para administrar e implementar todas as diretrizes e regras do Bolsa do Povo.

Para este ano, é previsto a disponibilização de R$1 bilhão em recursos para o novo programa.

O Bolsa do Povo incorporou os programas Renda Cidadã, Via Rápida, Bolsa-Trabalho, Ação Jovem, Bolsa Talento Esportivo e o auxílio-moradia emergencial (Aluguel Social).

Agora com a aprovação do Bolsa do Povo, o programa Bolsa-Trabalho poderá pagar até um salário mínimo e a jornada poderá ser fixada entre 4 a 8 horas diárias, cinco dias por semana.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.