Alíquota de cobrança do IRPJ deve ter redução a partir de 2022, promete Guedes

O governo, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, planeja alterar sua proposta de redução de alíquota do IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica)  para realizar um corte de 5 pontos percentuais na taxação já no próximo ano. Saiba mais.

Alíquota de cobrança do IRPJ deve ter redução a partir de 2022, promete Guedes
Alíquota de cobrança do IRPJ deve ter redução a partir de 2022, promete Guedes (Foto: Isac Nóbrega/PR)

De acordo com o projeto de reforma tributária apresentado na última semana pelo governo, a alíquota do IRPJ, que atualmente é de 15%, diminuiria 2,5 pontos em 2022, indo para 12,5%, e em mais 2,5 pontos em 2023, indo para para 10%.

“Estamos estudando se ao invés de 2,5 em um ano e 2,5 no outro de queda no IRPJ, nós podemos baixar 5% já, imediatamente, no ano que vem”, disse Paulo Guedes em uma entrevista em que comentou sobre os dados divulgados pela Receita federal que mostraram uma arrecadação recorde no último mês.

“Estamos fazendo os cálculos para baixar os 5 (pontos) exatamente para que esse aumento de arrecadação forte que está vindo aí desonere mais as empresas”, afirmou  o ministro.

Guedes destacou que os ganhos de arrecadação “ciclicos” não podem ser repassados, somente os “estruturais e orgânicos”.

Após a apresentação da segunda etapa da proposta de reforma tributária na última sexta, Gudes afirmou que o governo emitiu três recados: a redução da tributação sobre empresas, a tributação de dividendos e a redução do limite da faixa de isenção do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física), ao constatarem que o Brasil é majoritariamente um país de renda media baixa.

“Repito, não temos compromisso com erros eventuais de calibragem na dose desses movimentos, o importante é o que nós estamos sinalizando, menos impostos para as empresas, mais impostos para os rendimentos de capital, menos impostos para os assalariados, principalmente os salários baixos”, afirmou Guedes.

Guedes acredita que após a arrecadação recorde no mês de maio, a economia “está de pé novamente”.

“É inequívoco que o Brasil já se levantou e a economia está caminhando com uma velocidade bem acima do que era esperado na virada do ano”, finalizou.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA