Vale a pena investir em bitcoin? Oscilação de valores confunde brasileiros

Pontos-chave
  • O bitcoin não está ligado a nenhum governo;
  • Esta moeda digital possui mais indicação para quem possui perfil arrojado;
  • A criptomoeda apresenta alta volatilidade.

Nos últimos anos, o bitcoin tem chamado a intenção de investidores pelo mundo todo. Atualmente, esta é principal criptomoeda no mercado financeiro. Apesar da grande repercussão, a oscilação desta moeda digital confunde muitas pessoas. Entenda se vale a pena investir em bitcoin, em meio aos riscos desta aplicação.

Vale a pena investir em bitcoin? Oscilação de valores confunde brasileiros
Vale a pena investir em bitcoin? Oscilação de valores confunde brasileiros (Imagem: André François McKenzie/Unsplash)

O bitcoin utiliza o blockhain, um sistema de registro descentralizado, de acordo com a Genial Investimentos. Por conta disso, a transação desta moeda digital não é registrada somente em um computador — mas em toda uma rede de computadores que estão interligados.

Como a criptomoeda não está ligada a nenhum governo, há maior confiabilidade à moeda, de acordo com a Genial. A tecnologia Blockhain segue em desenvolvimento.

De forma geral, as criptomoedas apresentam valores instáveis. Há diversas variáveis que impactam no preço. Os possíveis motivos podem ser as mudanças regulatórias e lançamento de novas tecnologias, por exemplo.

Entenda se vale a pena investir em bitcoin

Na perspectiva positiva, o bitcoin possui alguns pontos favoráveis. O Mercado Bitcoin, ao G1 apontou três pontos a serem considerados para entrar nesta economia digital.

O primeiro motivo citado é que o bitcoin é a mais famosa criptomoeda do planeta, lançada em 2019. Para a consolidação da credibilidade, o funcionamento seguro e autônomo foram fatores. Assim, investidores de diversos portes passaram a negociar a moeda digital.

Outro ponto considerado é a alta valorização do bitcoin, sendo um dos principais ativos em crescimento. No ano passado, por exemplo, o dólar teve valorização de 29,3%. O ouro apresentou alta de 55,9%. Já o bitcoin, por sua vez, subiu mais de 400% em 2020.

Além disso, o Mercado Bitcoin informa que a valorização do ano passado possui relação, entre outros motivos, com a entrada cada vez maior de instituições financeiras e mega investidores na área de bitcoins. Estes utilizam a criptomoeda como reserva de valor.

Devido às instabilidades existentes em 2020, eles usaram o bitcoin como maneira de se proteger contra as variações do mercado. Por conta do limite de emissão de bitcoin, a moeda é um ativo escasso.

Desse modo, há uma tendência de que, no longo prazo, o bitcoin siga com a cotação elevada.

A oscilação do bitcoin e indicação conforme o perfil de investidor

O bitcoin possui histórico de volatilidade alta, segundo o head de renda variável da BTG Pactual Asset Management. Will Landers, ao Exame. Por conta da oscilação, esta moeda digital tem indicação para investidores com perfil mais arrojado. Este tipo de investidor tem mais exposição ao risco.

Antes de tomar alguma decisão, Will Landers aponta a necessidade de entender se os motivos que resultaram em retração nos preços da criptomoeda alteram os fundamentos dela. Caso a resposta seja negativa, ele afirma que vale a pena investir em níveis mais baixos, como aconteceu no mês passado.

Em maio, quando houve a saída de mais de US$ 1 trilhão do mercado, o resultado teria sido por conta de algumas notícias negativas.

Um exemplo disso foi o posicionamento de Elon Musk. Na ocasião, ele criticou o bitcoin pelo alto consumo energético. Musk ainda havia suspendido os pagamentos com a moeda digital para a compra de veículos da Tesla.

Neste cenário, ele explica que a fonte de energia utilizada para a mineração de criptomoedas se adaptará às demandas do mercado por energia eficiente.

O bitcoin se destaca como a principal criptomoeda do mundo
O bitcoin se destaca como a principal criptomoeda do mundo (Imagem: Pierre Borthiry/Unsplash)

Por conta das variações de preço, Landers indica a importância de dosar a exposição do portfólio neste mercado. Devido à alta volatilidade, ele destaca a necessidade de calibrar este tipo de investimento dentro do orçamento de risco e dentro de uma carteira diversificada.

Na perspectiva da Genial Investimentos aplicar em criptomoedas não seria uma boa opção para quem possui um perfil conservador.

No caso de quem possui um perfil moderado, as moedas digitais podem ter uma pequena parte na carteira de investimentos — já que a diversificação poderá reduzir o risco total da carteira. Dessa forma, neste perfil, auxiliará o patrimônio a crescer com certo nível de segurança.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.