Bolsonaro quer Bolsa Família de R$ 300, mas apoiadores questionam; entenda porquê

Na terça-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o novo programa Bolsa Família vai pagar cerca de R$300 para os beneficiários. O anúncio pegou os integrantes de sua equipe de surpresa.

Bolsonaro quer Bolsa Família de R$ 300, mas apoiadores questionam; entenda porquê
Bolsonaro quer Bolsa Família de R$ 300, mas apoiadores questionam; entenda porquê

Isso porque, até agora, as tratativas das equipes eram para reajustar o valor médio do benefício social dos atuais R$ 190 para R$ 250.

Essa reformulação está sendo estudada em um momento de queda da popularidade do presidente, que deve disputar a reeleição em 2022.

Os técnicos da equipe do presidente informaram que o novo valor do benefício não cabe no teto de gastos previsto para 2022. O teto é a regra que limita o avanço das despesas à inflação.

Durante a entrevista concedida, o presidente disse que a inflação de produtos que compõem a cesta básica ficou “em torno de 14%” mais caros, e alguns itens chegaram a subir 50%.

“E o Bolsa Família, a ideia é dar um aumento de 50% para ele em dezembro, para sair de média de R$ 190, um pouco mais de 50% seria (o aumento), para R$ 300. É isso que está praticamente acertado aqui”, disse Bolsonaro.

Ele também falou que hoje cerca de 18 milhões de famílias recebem o Bolsa Família. Porém, o número real é de 14,7 milhões, de acordo com os dados de maio do Ministério da Cidadania.

“Pesa para a União, mas nós sabemos da dificuldade da nossa população. Então a equipe econômica já praticamente bateu o martelo nesse novo Bolsa Família a partir de dezembro, de R$ 300 em média”, reafirmou o presidente.

Segundo os cálculos realizados internamente, esse incremento no programa será de cerca de R$250, ou seja, um aumento de cerca de R$60 mensais. Isso representa um custo adicional de R$ 18,7 bilhões para o ano que vem. 

Levando em conta os R$ 300 informados por Bolsonaro, adicionando mais R$ 50 mensais às famílias, teria efeito ainda maior nas despesas com o programa. Um impacto que não cabe no espaço que se abrirá no teto.

O presidente disse ainda que o auxílio pode ser prorrogado para mais duas ou três parcelas, no valor de R$ 250 em média e que a medida precisa ser feita “com responsabilidade”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.