Por que escolha do Cristiano Ronaldo tem poder na Bolsa de Valores?

Na segunda-feira (14), o jogador de futebol Cristiano Ronaldo protagonizou uma cena que repercutiu mundialmente. Em uma entrevista coletiva na Eurocopa, o jogador português retirou duas garrafas de Coca-Cola e colocou uma garrafa de água no lugar. Após o gesto, a Coca-Cola teve perdas bilionárias na Bolsa de Valores.

publicidade
Por que escolha do Cristiano Ronaldo tem poder na Bolsa de Valores?
Por que escolha do Cristiano Ronaldo tem poder na Bolsa de Valores? (Imagem: UEFA/via REUTERS)

O astro português, Cristiano Ronaldo viralizou após retirar duas garrafas de Coca-Cola, patrocinadora da Eurocopa. Em seguida, ele colocou uma garrafa de água no lugar, produzida pela mesma empresa.

De acordo com o jornal espanhol Marca, as ações da Coca-Cola tiveram perda de 1,6% nesta segunda-feira (14). Com isso, a empresa teria registrado prejuízo de US$ 4 bilhões (aproximadamente US$ 20 bilhões) em valor de mercado na Bolsa de Valores.

publicidade

Gesto do Cristiano Ronaldo e a queda da Coca-Cola na Bolsa de Valores

Segundos especialistas no assunto ouvidos pelo UOL Esporte, Cristiano Ronaldo não tem o poder de influenciar em longo prazo nas finanças da Coca-Cola. Apesar disso, é possível que atitudes, como a do jogador, impactem nas ações de uma companhia.

Também foi indicado que casos com este são comuns na Bolsa, já que as notícias interferem diretamente nas decisões de quem possui as ações. Por exemplo, quando o presidente Jair Bolsonaro toma decisões sobre a economia e políticas públicas do Brasil, a Bolsa de Valores também reage.

O mesmo acontece com a movimentação mundial. Seja por expectativas de vacinação, casos de terrorismo, ataques ou crescimento da economia de um determinado país.

A ação é a menor parte do capital de uma empresa. Quem compra uma ação passa a ser um pequeno sócio da empresa. A variação das ações acontece conforme as ofertas de compra e venda dos investidores, segundo o Nubank.

A desvalorização, por exemplo, ocorre quando muitas pessoas querem vender uma ação, de forma a resultar na redução do preço. A queda da Coca-Cola foi relativa ao valor de mercado.

De acordo com o financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira e professor de MBA da Faculdades Unisinos, Fabrício Gueraldo, o valor de mercado de uma empresa indica o quanto valem todas suas ações casos elas fossem vendidas naquele dia.

publicidade

A analista de investimentos da corretora Rico, Paula Zogbi, afirma que isto é diferente do valor patrimonial da empresa, por exemplo — que representa a soma de todos os ativos que ela tem.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Ela explica que o valor de mercado é um volátil, pela sua natureza. Assim, este pode variar o tempo todo. A analista aponta que quanto mais valiosa uma empresa, maior é a variação do valor de mercado, em termos absolutos. Ela conclui que isso explica a perda da Coca-Cola — que vale quase US$ 240 bilhões.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.