Novo programa social do Brasil será lançado em 15 dias, diz Paulo Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta quinta-feira, 17, que tem atuado em parceria com o ministro da Cidadania, João Roma, para desenvolver um novo programa social. A proposta deve ser apresentada oficialmente em até 15 dias aos órgãos competentes.

Novo programa social do Brasil será lançado em 15 dias, diz Paulo Guedes
Novo programa social do Brasil será lançado em 15 dias, diz Paulo Guedes. (Imagem: Adriano Machado)

Na oportunidade, João Roma, disse que o propósito do Governo Federal é fortalecer os programas sociais já existentes na esfera federal.

Neste sentido, será criado um grupo interministerial com o objetivo de debater como e qual será o novo programa social do Governo Federal. 

Paulo Guedes explicou que embora esta equipe seja reunida para estudar o novo programa social, a data de 15 dias mencionada para o lançamento, se refere somente ao tema.

Ele está ciente de que toda a estrutura do projeto, como fundo de financiamento e demais soluções demandam um tempo maior para serem definidas. 

Algumas pessoas ficaram na dúvida se o novo programa social se trata do Bolsa Família, tendo em vista que o principal programa de transferência de renda ofertado pelo Governo Federal está em fase de reformulação.

Porém, ambos os ministros, da Economia e da Cidadania, não fizeram muitas declarações sobre o tema. 

Bolsa Família

O Bolsa Família foi criado na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no ano de 2003, e se tornou bastante popular desde o primeiro momento.

O benefício é destinado exclusivamente à população brasileira em situação de vulnerabilidade social, mais especificamente, aquelas caracterizadas na condição de pobreza e pobreza extrema.

Para ter direito à bolsa mensal é preciso apresentar uma renda mínima, insuficiente para o sustento próprio e da família. O valor atual do Bolsa Família é R$ 190, embora os beneficiários do programa também tenham direito ao auxílio emergencial. Portanto recebem quantias entre R$ 150, R$ 250 e R$ 375. 

Contudo, o novo Bolsa Família prevê elevar o valor pago mensalmente para R$ 300, além de incluir a concessão de alguns abonos extras nas seguintes circunstâncias:

  • Auxílio-creche para cada criança presente no grupo familiar no valor de R$ 52;
  • Bônus anual para o aluno destaque no valor de R$ 200;
  • Bolsa mensal no valor de R$ 100 mais um prêmio anual de estudante científico e técnico de destaque no valor de R$ 1 mil;

O Governo Federal ainda pretende efetivar a concessão de três bolsas por mérito. São elas: escolar, esportivo e científico. O intuito é premiar os estudantes de famílias inscritas no programa Bolsa Família pelo empenho em cada uma das áreas mencionadas. 

Vale mencionar que desde a vigência do auxílio emergencial o Bolsa Família foi suspenso. Agora, com a prorrogação do benefício emergencial, a equipe do Governo Federal tem mais tempo para concluir a reformulação do novo Bolsa Família.

Lembrando que a princípio, o formato atualizado do programa social estava previsto para ser lançado em agosto deste ano, assim que a última parcela do auxílio emergencial fosse paga.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.