Guedes sugere evitar desperdício de alimentos com doação ao Bolsa Família

Nesta quinta-feira, 17, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Governo Federal irá estudar meios de evitar o desperdício de alimentos através de doações aos programas sociais, como o Bolsa Família. A sugestão está relacionada a um pedido feito pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), quanto à flexibilização do prazo de validade dos alimentos no Brasil.

Guedes sugere evitar desperdício de alimentos com doação ao Bolsa Família
Guedes sugere evitar desperdício de alimentos com doação ao Bolsa Família. (Imagem: Portal Consultora de Alimentos)

A intenção é que os produtos próximos a um determinado prazo de validade sejam vendidos a um valor reduzido, evitando o desperdício.

A medida também seria capaz de auxiliar as famílias em situação de vulnerabilidade social, tendo em vista o baixo poder de aquisição junto à necessidade básica de uma alimentação balanceada sem prejudicar a saúde. 

Ressaltando que a proposta não é vender alimentos vencidos, mas sim, próximos à data de validade. Na oportunidade, o ministro da Cidadania mencionou a possibilidade de fazer adequações no código do Direito do Consumidor para atuar neste âmbito e evitar desperdícios.

Foi então que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu a interligação da proposta junto ao Bolsa Família.

Paulo Guedes sugere que os restos de famílias e restaurantes sejam redirecionados a pessoas em situação de vulnerabilidade social, motivo pelo qual seria essencial promover alterações nas regras do prazo de validade.

Isso porque, o consumo de alimentos está autorizado apenas mediante um determinado período, depois disso, a ingestão nem a doação são permitidas.

“O prato de um classe média europeu, que já enfrentou duas guerras mundiais, são pratos relativamente pequenos. E os nossos aqui nós fazemos almoços onde, às vezes, há uma sobra enorme. Isso vai até o fim, que é a refeição da classe média alta, até lá há excessos”, ressaltou Guedes.

O ministro da Economia ainda questiona o desperdício de restaurantes, por exemplo. Diariamente há uma sobra expressiva de alimentos que poderiam ser usados em políticas sociais através da doação para pessoas fragilizadas, em situação de rua ou desamparo familiar. 

Bolsa Família 

Criado em 2003, o Bolsa Família oferece um recurso mensal no valor de R$ 190 para famílias em situação de vulnerabilidade social. Estas estão sendo amparadas pelo auxílio emergencial desde o início do ano passado.

Enquanto isso, o Governo Federal tem se mobilizado para reformular o programa de transferência de renda que deve ser lançado em um novo formato até o final de 2021. 

Entre as várias nuances do novo Bolsa Família, está a pretensão de ampliar o número de beneficiários, bem como o valor mensal. A nova oferta deve girar em torno de R$ 300 por mês.

Ao analisar todo o cenário, Guedes enxergou nesta proposta de evitar o desperdício, a possibilidade de unir as políticas sociais a um programa consolidado como o Bolsa Família. Destacando que hoje o programa de transferência de renda contempla cerca de 14 milhões de famílias brasileiras. 

Ele alega que estes alimentos poderiam ser vistos como um incentivo, pois ao invés de serem perdidos e jogados fora, eles seriam canalizados em programas sociais.

“Como se fossem postos de atendimento, para que isso possa ser endereçado aos mais necessitados”. completou.

https://www.youtube.com/watch?v=dncMvlMe9qk&t=69s

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Guedes sugere evitar desperdício de alimentos com doação ao Bolsa Família

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA