Santander lidera ranking de reajuste na cobrança de tarifas em 2021

O Santander foi o banco que mais aumentou tarifas referentes a serviços bancários prioritários em 2021, em relação ao ano passado. A pesquisa foi realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas de Escola de Proteção e Defesa do Consumidor do Procon-SP.

Santander lidera ranking de reajuste na cobrança de tarifas em 2021
Santander lidera ranking de reajuste na cobrança de tarifas em 2021 (Imagem: Divulgação/Santander)

Segundo o Procon-SP, são exemplos de serviços prioritários o fornecimento de 2ª via de cartão nos casos de perda, roubo, furto, danificação e outros motivos não imputáveis ao banco em questão; exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF); e emissão de cheque administrativo.

Na pesquisa feita pela entidade, foram consideradas as tarifas bancárias das principais instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú, Safra e Santander.

Foi revelado que o banco Santander elevou o valor de 25 de suas respectivas tarifas. A comparação leva em consideração as cobranças praticadas em 2020 e 2021.

Em seguida, aparece o banco Itaú, com 13 aumentos. O Bradesco elevou 10 tarifas e, o Banco do Brasil, uma. O Safra foi a única instituição financeira pesquisada que não aumentou o valor das tarifas referentes aos serviços prioritários.

Ao comparar os valores médios cobrados pelas tarifas dos serviços prioritários do ano passado para o atual, o levantamento indicou que houve, em média, um aumento de 3,36%. A referência estadual para a inflação, o IPC-SP, da Fipe, para o período pesquisado foi de 8,51%.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
OPORTUNIDADE
Novo Cartão de crédito queridinho do Brasil, sem anuidade e que você pode solicitar agora 34.787 pessoas já solicitaram

No comparativo, feito em maio, foi apontado que a maior diferença encontrada foi de 900% na tarifa para “Compra de moeda estrangeira – cheque viagem”. No Bradesco, o valor cobrado era de R$ 25. Já o Banco do Brasil, a quantia cobrada era de R$ 250,00.

Santander elevou preços de quatro pacotes padronizados

O levantamento analisou e comparou os pacotes padronizados de serviços prioritários, que os bancos são obrigados a disponibilizar por determinação do Banco Central.

No período analisado, os bancos Santander, Bradesco e Itaú aumentaram os preços dos quatro pacotes padronizados. O Brasil, Caixa e Safra não tiveram mudança nos valores.

De acordo com a entidade, a diferença entre esses pacotes está na quantidade de serviços oferecidos e na inclusão dos itens sobre funcionamento de folhas de cheque, transferências por meio de TED e DOC.

O Procon-SP reforça que o banco deve divulgar informações sobre os pacotes em local visível ao público. Assim, o consumidor poderá escolher um pacote mais adequado às necessidades e conforme a utilização.

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do FDR produzindo conteúdo sobre economia.