Cidades do ABC Paulista vão iniciar vacinação de grávidas sem comorbidades

A cidade de São Paulo, São Bernardo do Campo (ABC) e Campinas (SP) darão início à vacinação contra a Covid-19 de grávidas e puérperas sem comorbidades. Desde esta segunda-feira, 7, em diante, as doses da vacina da Pfizer estão sendo aplicadas nos residentes dos três municípios. 

Cidades do ABC Paulista vão iniciar vacinação de grávidas sem comorbidades
Cidades do ABC Paulista vão iniciar vacinação de grávidas sem comorbidades. (Imagem: Shutterstock)

Nas outras cidades paulistas, as mulheres que compõem os grupos mencionados passarão a ser imunizadas a partir da próxima quinta-feira, 10, com a Coronavac.

Ressaltando que devido à recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a aplicação da vacina da Fiocruz/AstraZeneca está suspensa para as grávidas e puérperas. 

A semana começou movimentada no Estado de São Paulo no que compete ao calendário de vacinação contra a Covid-19. Desde ontem, 7, novos grupos estão sendo imunizados, como os adultos com e sem comorbidades, com deficiência permanente, puérperas e grávidas, além de profissionais da educação, todos com idade igual ou superior a 18 anos. 

A expectativa da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo (SES-SP) é para que somente nesta semana, a vacinação contra a doença possa atingir, pelo menos, um milhão de paulistas em todo o Estado. Deste total, espera-se que 400 mil façam parte do grupo de gestantes e puérperas. 

Segundo a coordenadora geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula, somente na capital paulista, a previsão é para que 100 mil mulheres deste grupo sejam imunizadas.

Lembrando que as grávidas devem se apresentar no ponto de vacinação em posse do relatório ou atestado médico elaborado pelo profissional competente capaz de autorizar a aplicação da vacina.

“Para essa situação, é necessário que a gestante tenha uma indicação médica, que o médico ateste que ela tenha que tomar essa vacina”, ressaltou o prefeito de SP, Ricardo Nunes. 

Enquanto isso, os adultos com deficiência permanente devem apresentar o extrato de recebimento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) para participarem da vacinação contra a Covid-19. Cerca de 550 mil adultos com comorbidades inscritos no programa devem ser vacinados.

Porém, devem apresentar um laudo médico comprovando a comorbidade alegada, havendo a possibilidade de utilizar cadastros pré-existentes nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de São Paulo. 

De quarta-feira, 9, em diante, a vacinação contra a Covid-19 passará a integrar os profissionais da educação que atuam no ensino médio, na faixa etária de 45 a 46 anos de idade. Cerca de 80 mil pessoas compõem esse grupo.

A meta é para que, aproximadamente, 18,1 milhões de vacinas sejam aplicadas em todo o Estado de São Paulo até o próximo domingo, 13. Deste total, 12,2 milhões devem se referir à primeira dose, enquanto os 5,9 milhões restantes devem ser da segunda dose do imunizante.  

Observe a seguir o calendário de vacinação desta semana:

Grupo Data
Pessoas com deficiência permanente (BPC) entre 18 a 29 anos Segunda-feira, 7
Pessoas com comorbidades entre 18 a 29 anos Segunda-feira, 7
Grávidas e puérperas a partir de 18 anos no ABC Paulista Segunda-feira, 7
Trabalhadores da educação (ensino básico) entre 45 a 46 anos de idade Quarta-feira, 9
Grávidas e puérperas com idade a partir de 18 anos em todo o Estado de SP Quinta-feira, 10

https://www.youtube.com/watch?v=hwn8XRjxuXM&t=10s

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Cidades do ABC Paulista vão iniciar vacinação de grávidas sem comorbidades

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA