Tarifa de energia fica mais cara! Saiba como economizar na conta de luz

Desde terça-feira (1º) o patamar de bandeira vermelha 2 foi acionado sobre as contas de energia, de acordo com o informado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Isto representa um custo de R$ 0,06243 a mais para cada quilowatt-hora (kWh) consumido, fazendo com que a conta de luz fique mais caras.

Tarifa de energia fica mais cara! Saiba como economizar na conta de luz
Tarifa de energia fica mais cara! Saiba como economizar na conta de luz (Imagem: Divulgação/Prefeitura de Bom Despacho)

De acordo com nota da agência, o mês de maio foi o primeiro da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN) e registrou “condições hidrológicas desfavoráveis”.

Na última sexta-feira (28), o Sistema Nacional de Meteorologia emitiu um alerta conjunto de emergência hídrica para a área da Bacia do Paraná, que abrange os estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná. 

Em junho, os principais reservatórios do SIN acabam ficando em níveis mais baixos do que o ideal para esta época do ano. O que tende a significar redução da geração de energia por hidrelétricas e o aumento da geração por termelétricas, o que encarece o custo da produção.

“Essa conjuntura pressiona os custos relacionados ao risco hidrológico (GSF) e o preço da energia no mercado de curto de prazo (PLD), levando à necessidade de acionamento do patamar 2 da Bandeira Vermelha. O PLD e o GSF são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”, informou a nota.

Bandeiras na conta de luz 

No início do ano de 2015, a cobrança da conta de energia começou a ser feita pelo sistema de bandeiras tarifárias, que cobra a energia da população de acordo com a dificuldade em sua produção. 

Algumas vezes é necessário o  uso de usinas termoelétricas para gerar a energia necessária, como o custo dessa forma de geração é maior, a conta paga pela população também se torna maior. 

Verde: Condições favoráveis de geração de energia, por isso,não há acréscimo na conta.

Amarela: Condições menos favoráveis de geração de energia, por isso, há um acréscimo de R$ 1,50 para cada 100KWh consumido.

Vermelha 1: Condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, por isso, acréscimo de R$ 3,00 para cada 100KWh consumido

Vermelha 2: Condições desfavoráveis na produção e necessidade de ligação das termoelétricas, por isso, acréscimo de R$ 4,50 para cada 100KWh consumido.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.